As expectativas estão em alta para a competição internacional que se realiza entre 7 e 13 de julho em Gwangiu, na Coreia do Sul. Portugal quer chegar ao pódio pela primeira vez
Uma medalha. É esse o sonho da comitiva portuguesa de Taekwondo para as Universíadas de Verão, que se realizam entre 7 e 13 de julho em Gwangiu, na Coreia do Sul. A motivação está em alta, ou não fosse este um grupo de “trabalhadores natos, exemplares na capacidade de sacrifício e na dedicação”, uma “verdadeira família”, nas palavras do técnico nacional Hugo Serrão.

Ele, juntamente com Pedro Campaniço, vai orientar os oito atletas portugueses. Alguns fazem parte do top-10 do ranking mundial e encontram-se no Projeto Olínpico. Gente acostumada a representar a seleção nacional nas grandes competições internacionais. “Estão muito habituados a estarem juntos e tratam-se como verdadeiros irmãos”, garante o treinador.

A Associação Académica da Universidade do Minho/Universidade do Minho assume protagonismo nesta convocatória, com a presença de sete estudantes-atletas, seis dos quais campeões nacionais universitários das suas categorias e um vice-campeão. Rui Bragança, Nuno Costa, Mário Silva, Júlio Ferreira, Jean-Michel Fernandes, Ana Coelho e Beatriz Fernandes são os selecionados.

Para Rui Bragança, depois do 5º lugar nas Universíadas de Verão 2011 em Shenzhen, na China – o melhor resultado português até hoje –, o pódio é a meta para julho. “Gostava de fazer melhor que em 2011 e, principalmente, ganhar uma medalha, que é importante para o ranking mundial”, revela.

Do Instituto Politécnico do Porto vem Joana Cunha, também estudante atleta, também campeã universitária da modalidade (-57kg). “Considero que as coreanas são as mais fortes no meu peso, mas espero dar o meu melhor e representar bem o país”, adianta.

A primeira participação portuguesa em Taekwondo nas Universíadas foi em Izmir, na Turquia, em 2005, repetindo-se em Banguecoque 2007, Belgrado 2009 e Shenzhen 2011, sendo interrompida na última edição, em Kazan 2013 (Tartaristão, Rússia), pelo facto de não integrar o programa das Universíadas. A modalidade, até agora opcional, vai passar a integrar o programa obrigatório das Universíadas já na próxima edição – Taipé 2017.

A competição de Taekwondo decorre entre os dias 7 e 13 de julho, “prevendo-se que os primeiros atletas entrem em ação a 9 de julho, nas provas de combates, de acordo com o calendário provisório anunciado (a confirmar)”, revela a Federação Portuguesa de Desporto Universitário.

A delegação portuguesa em Gwangju integra ao todo dez modalidades: Andebol (m), Atletismo, Ginástica Artística, Esgrima, Judo, Natação, Remo, Taekwondo, Ténis de Mesa e Tiro com Arco, “num projeto de participação e seleção dos estudantes-atletas, definido com as respetivas federações desportivas”, adianta a mesma fonte.