Fotografia: DR
Publicidade

O Parque Marinho Professor Luiz Saldanha, na Arrábida, foi distinguido com o Prémio Natura Mare 2016 pela consultora PwC Portugal, no âmbito dos Prémios Excellens Mare, que reconhecem o mérito das atividades ligadas ao mar.

O espaço natural, que alberga mais de 1.500 espécies de vegetais e animais marinhos nos 52 quilómetros quadrados, foi considerado “um exemplo de excelência em termos de conservação e gestão de uma área marinha protegida”, tendo desempenhado um papel marcante no desenvolvimento económico sustentável das atividades relacionadas com o mar.

O Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), entidade pública que gere esta área protegida, regozija-se com “o reconhecimento dado à sua estratégia ativa de conservação e desenvolvimento equilibrado de uma região ímpar”, uma distinção ainda mais especial por acontecer no ano em que o Parque Natural da Arrábida comemora quatro décadas de existência.

O ICNF agradece ainda o apoio das inúmeras entidades, públicas e privadas, organizações não-governamentais, academia e individualidades nacionais e estrangeiras, que têm contribuído para a sua implementação, monitorização e acompanhamento.

O processo de classificação do Parque Marinho Professor Luiz Saldanha como área marinha, em 1998, teve como principais estratégias a monitorização e controlo do esforço de pesca, o ordenamento das atividades de recreio e a proteção deste local privilegiado para o nascimento, crescimento e refúgio de juvenis de muitas espécies de peixes, “estratégia que levou a que esta Área Protegida Nacional e Área Europeia da rede Natura 2000 seja um caso de sucesso no que respeita à proteção da vida marinha”, sublinha o ICNF.

“Sem perdas significativas na rentabilidade da pesca e com uma procura cada vez maior de visitantes enquadrados em modalidades sustentáveis de turismo natureza, este projeto pioneiro é uma aposta ganha na região e no país”, nota a mesma fonte.

Garrett McNamara distinguido com o Prémio Athletice Mare

Os Prémios Excellens Mare atribuíram ainda o Prémio Scientia Mare ao Centro de Ciências do Mar do Algarve (CCMAR), entidade relacionada com a Universidade do Algarve que promove a investigação e formação nos processos de ambiente marinho, principalmente nas interações biológicas e uso sustentável de recursos. O centro integra 134 cientistas e 100 jovens investigadores e técnicos, que publicam anualmente cerca de 200 artigos científicos, refere a PwC.

O norte-americano Garrett McNamara foi distinguido com o Prémio Athletice Mare e é apontado pela consultora como um exemplo de um desportista empenhado em “cavalgar as mais selvagens e indomáveis ondas”, e que bateu, na Nazaré, em 2011 e 2013, o record do mundo, ‘surfando’ ondas com uma altura estimada entre 24 e 30 metros.

O Prémio Excellens Mare foi para o presidente da Câmara Municipal de Peniche, António José Correia, que, ao trazer para a cidade uma das onze etapas do campeonato do mundo de surf, em 2009, atraiu mais de 100 mil visitantes por ano, além de ter defendido o investimento na qualidade ambientas das praias.

O Registo Internacional de Navios da Madeira recebeu o Prémio Valoris Mare, pelo seu “excecional crescimento”, o maior em toda a Europa no registo de navios, num percurso que criou emprego e captou receitas fiscais através das empresas de transporte marítimo com sede na Madeira.

O Prémio Identitas Mare foi para o Museu do Mar Rei D. Carlos, em Cascais, uma instituição de arte, cultura e ciência, vocacionada para o estudo, preservação e divulgação da história natural, arqueologia náutica e subaquática ou etnografia, e que integra um conjunto de coleções de traje, artes de pesca tradicionais e outros aspetos relacionados com a atividade piscatória, além da marinharia e navegação.

O Prémio Navigare Mare distinguiu a Associação Pró-Maior Segurança dos Homens do Mar, iniciativa de vários mestres de embarcações de pesca da zona de Vila do Conde que conta com cerca de 650 barcos nacionais como associados e promove a instalação de equipamentos para salvaguarda dos pescadores. Os Prémios Excellens Mare vão ser entregues no dia 30 de abril, na Figueira da Foz.