Publicidade

Música, dança, teatro, stand-up comedy e atividades ao ar livre marcam o programa cultural “Primavera no Campo Branco”, que começa em Castro Verde na próxima sexta-feira. Camané e Jorge Palma são os nomes em destaque desta iniciativa promovida pela Câmara Municipal em colaboração com as Juntas de Freguesia, associações e coletividades do concelho, que durante um mês vai promover a criação artística local.

De 15 de abril a 15 de maio, o evento prevê ainda atividades para crianças e famílias, abrangendo públicos de todas as idades, um diálogo com o popular e o erudito, e convida à celebração da Primavera, não esquecendo a importância que a Revolução dos Cravos teve no desenhar da sonhada cultura e educação para todos. Por isso, vão ser assinalados o 42º aniversário do 25 de Abril, o 21º Aniversário da Biblioteca Municipal Manuel da Fonseca e o Dia Mundial do Livro.

O fadista Camané vai fazer as honras da 26ª Primavera no Campo Branco, com um concerto no Cineteatro Municipal de Castro Verde na noite de 15 de abril. Também António Carmo, artista plástico convidado deste programa cultural, regressa a Castro Verde 23 anos depois de ter exposto na Quinzena Cultural Primavera no Campo Branco 1993.

Nesta edição da Primavera no Campo Branco, o pintor apresenta “Cores da Memória”, uma exposição de pintura que realça o papel que da memória enquanto matéria plástica nas artes e na história dos indivíduos e das sociedades. A mostra vai estar patente no Fórum Municipal entre 19 de abril e 20 de maio.

O encerramento da Primavera no Campo Branco fica a cargo do músico Jorge Palma, que se apresenta em formato acústico, a 15 de maio, também no Cineteatro Municipal de Castro Verde, acompanhado pelo seu filho, Vicente Palma, e Gabriel Gomes (Ex Madredeus e Sétima Legião).