Publicidade

Em agosto de 2014, Mário Trindade subia ao pódio dos Europeus de atletismo do Comité Paralímpico Internacional.  Um momento que o atleta destaca como um dos pontos altos da carreira. “Já tenho alguns que me enchem de orgulho, a nível de competição sem dúvida que foi quando ganhei a medalha de bronze no Campeonato da Europa em 2014 e vi subir a bandeira Nacional”, conta.

Com uma carreira desportiva recheada de sucessos cá dentro e lá fora, Mário Trindade prepara-se agora para representar Portugal no Rio2016. “O treino para o atletismo adaptado não é muito diferente do atletismo regular”, explica. “A preparação para o Rio2016 é feita por etapas, tem sido na base de muitos treinos diários, quer de pista quer de ginásio”. Um total que pode chegar a dez treinos semanais.

Apesar das competições nacionais irem surgindo, as condições não são as ideais. “Muitas vezes corro com mais um ou dois atletas e de classes diferente da minha logo ou ficam muito para traz ou muito a frente”, lamenta Mário Trindade.

Mas a preparação não se cinge aos treinos, revela. A participação em competições internacionais é um fator muito importante para o atleta chegar ao Rio2016 na sua melhor forma. “Aí é que ainda estamos um pouco em desvantagem em relação a outros atletas de nível mundial”, conta. “Por falta de verbas não consigo fazer tantas competições como era desejável”.

Além do patrocinador oficial, “Fribila frio Industrial”, Mário Trindade tem como apoios o ForLife onde continua a treinar quatro vezes por semana e o Município de Viseu, que lhe disponibiliza a pista de atletismo do Fontelo. O atleta conta ainda com apoios pontuais para algumas provas.

Com o aproximar da partida para o Rio, Mário Trindade promete continuar a trabalhar diariamente para representar as cores portuguesas no Brasil.