Os quatro atletas vão disputar a World Triathlon Series de Cape Town na África do Sul

Os quatro atletas da seleção nacional de triatlo que integra o projeto olímpico para o Rio de Janeiro 2016 partiram ontem para a África do Sul, onde vão disputar a World Triathlon Series de Cape Town, uma prova na distância “sprint” (750 m natação, 20 km de ciclismo e 5 km de corrida) em que os portugueses têm muito em jogo.

Miguel Arraiolos e Melanie Santos vão tentar somar pontos para ajudar o triatlo nacional a alcançar um feito único na sua história: ter quatro atletas numa edição dos Jogos Olímpicos e fazer companhia a João Pereira e João Silva, já matematicamente qualificados.

A atleta portuguesa tem estado em grande forma nas últimas semanas, tendo mesmo conquistado o 11º lugar no WTS da Gold Coast, disputado recentemente na Austrália, o que lhe dá francas esperanças numa qualificação olímpica.

“Gostaria de conseguir um lugar no ‘top 15’, seria fantástico, mas o meu estado de espírito para estas provas é o mesmo até ao fim do período de qualificação: fazer o meu melhor e tentar não me preocupar com contas”, refere Melanie Santos.

O treinador, Lino Barruncho, está otimista e destaca a evolução da atleta. “A Melanie tem vindo a crescer de prova para prova e a exigência aumenta. Basta dizer que ela vai partir neste WTS com o dorsal número 7. Isso significa que é a sétima atleta mais cotada para esta prova. O objecivo em Cape Town é um lugar no ‘top 15’, o que no início da temporada era impensável”.

Miguel Arraiolos tem tido dificuldades em segurar o “ranking” que, à partida para esta temporada, o colocava no triatlo olímpico do Rio, mas quer recuperar posições e esquecer o mau momento.

O atleta, que em 2015 foi 20º classificado em Cape Town, quer fazer igual ou melhor na edição deste ano. “Vou apostar tudo nesta prova e nas outras duas Taças do Mundo para não ter de depender de um bom resultado no Japão, o que seria muito mais complicado”, confessa.

Além da prova sul-africana, os dois atletas vão ter ainda mais três oportunidades de qualificação olímpica: a Taça do Mundo de Cagliari (Itália) e Huatulco (México) e a WTS de Yokohama (Japão).

Mais confortáveis à partida para a a World Triathlon Series de Cape Town estão João Pereira e João Silva, matematicamente apurados para os Jogos do Rio de Janeiro, que, ainda assim, ambicionam um lugar no top 5 ou até nas medalhas.