Frederico Morais e Carol Henrique venceram a Allianz Caparica Pro, segunda etapa da Liga Moche

A Liga Moche, maior competição de surf do país, que atribui os títulos de campeões nacionais, está de regresso ao Porto entre 13 e 15 de maio, com a etapa Sumol Porto Pro.

A terceira das cinco provas que compõem o campeonato poderá ser decisiva, já que desde 2012 que o surfista vencedor acaba por conquistar a competição.

Durante os três dias da etapa nortenha, vão estar em disputa também os troféus Ramirez Junior Award (atribuído à melhor surfista sub-18) e Renault Expression Session, ambos com um valor anual de 2.500 euros, além do Almada Best Surfer, avaliado em 2 mil euros. O montante global de prémios da Liga Moche será, este ano, superior a 80 mil euros.

Tal como acontece em todas as etapas do campeonato, a Sumol Porto Pro vai ter transmissão em direto em liga.moche.pt, no Meo Kanal 202020, ou através da aplicação móvel Surf Moche. O público pode ainda assistir a programas de antevisão e de resumo na RTP1 e na Bola TV.

A Liga Moche e o Sumol Porto Pro são uma organização da Associação Nacional de Surfistas e da Fire!, com o apoio técnico da Federação Portuguesa de Surf e da escola Onda Pura.

A etapa do Norte apresenta-se, pela primeira vez, com o apoio institucional conjunto dos municípios do Porto e Matosinhos, integrando o cartaz do Wave Series 2016.

O projeto, lançado recentemente em parceria pelas duas câmaras, inclui até outubro cinco competições e várias atividades paralelas, com o objetivo de promover a Costa Atlântica como destino de eleição para os desportos de mar.