Seleção Nacional de Sevens Femininos | Fotografia: Luís Cabelo

“Nós gostamos mesmo muito de jogar rugby e fazê-lo em representação do nosso país é o ponto alto de qualquer atleta”. As palavras de Isabel Ozório resumem o espírito da Seleção Nacional de Sevens Femininos.

A equipa, que conquistou recentemente o 14.º lugar do primeiro ranking feminino de rugby, prepara-se para disputar o torneio de apuramento para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, depois de um percurso exemplar. “Viemos de um Europeu menos positivo, e conseguir passar por cima disso, jogar em casa, vencer pela primeira vez uma equipa profissional como a Holanda e apurarmo-nos para a repescagem mundial foi sem dúvida para mim um grande momento”, conta a capitã de equipa.

A preparação para o derradeiro obstáculo antes do Rio2016 engloba não só trabalho individual ao nível da componente física, como também a parte coletiva, incluindo treinos de clube, de academia e seleção. “Apesar da distância e ocupações em termos de estudos e empregos, que por vezes dificulta estarmos mais vezes juntas, todas estamos focadas no trabalho sério e isso é o mais importante”, afirma Isabel Ozório.

Apesar do sucesso conquistado pela Seleção, a modalidade ainda tem um longo caminho a percorrer, considera a atleta. “Sabemos que em Portugal ainda é complicado ter um espaço próprio para as modalidades nos media principais, mas os mais pequenos podem e devem investir nas modalidades menos apoiadas”, acredita. A atleta considera que a divulgação deve ser feita junto dos mais novos, sejam rapazes ou raparigas. “A paixão por este jogo não tem género e isso tem que ser passado”, defende.

Para Isabel Ozório e a restante equipa, o sonho olímpico está mais perto do que nunca. “Sempre que via e vejo os Jogos, sentia uma vontade enorme de lá estar. Mas pensava sempre que não dava porque o rugby não era olímpico”, revelou. “Agora há mesmo essa possibilidade”.