Publicidade

O Campus de Campolide da Universidade Nova de Lisboa vai receber, em setembro, a primeira edição do ‘Supernova’, um novo conceito que pretende abrir as portas da instituição à comunidade e “transformar a forma como se fazem festivais nas universidades”.

No dia 17 de setembro, entre as 16:00 e as 2:00, a Nova vai ter música, performances ao vivo, teatro, fotografia, arte urbana, oficinas, cinema, gastronomia, visitas guiadas, sessões de terapia com humor, conversas “sobre temas impossíveis” ou uma aula aberta de Bollywood para centenas de pessoas em pleno relvado central.

Ainda nesse sábado, a universidade vai convidar o público a visitar o histórico edifício da Faculdade de Economia (Nova SBE) e o premiado prédio da Reitoria. A Supernova vai incluir ainda o Festival NOVA Música, que se realiza no Campus de Campolide desde 2012, e por onde já passaram bandas como Diabo na Cruz, Noiserv, B Fachada, Capitão Fausto, D’Alva, Pontos Negros, Salto ou Memória de Peixe.

O evento é organizado pela cargo dos Serviços Sociais da Universidade Nova de Lisboa (SASNOVA) e pelo Gerador, a plataforma de ação e comunicação para a cultura portuguesa, que vão revelar o programa detalhado ao longo dos próximos meses.