Ricardo Marinheiro, Tiago Ferreira, Mario Costa e David Rosa são os quatro ciclistas pré-convocados

Portugal vai estar representado pela primeira vez nos Jogos Olímpicos por dois corredores de BTT. No final do ciclo de dois anos de apuramento, o país cotou-se como o 11.º melhor do mundo, assegurando duas vagas para o Rio de Janeiro.

O ranking hoje revelado pela União Ciclista Internacional atribui a Portugal 3711 pontos, resultantes da soma da pontuação dos três ciclistas lusos mais bem colocados: David Rosa, Tiago Ferreira e Mário Costa.

Esta é a segunda vez que Portugal consegue qualificar-se para a prova de cross country dos Jogos Olímpicos, depois da estreia de há quatro anos em Londres, onde esteve representando por David Rosa.

“A qualificação de dois atletas representa uma evolução muito significativa do BTT português nos últimos dois anos. É fruto de um bom planeamento, de uma boa geração de ciclistas e de uma comunidade muito ativa. Todo o BTT português está de parabéns”, frisa o presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo, Delmino Pereira, citado pela Federação Portuguesa de Ciclismo.

Já o selecionador nacional de BTT, Pedro Vigário, destaca “o trabalho árduo, muito difícil” e diz que os atletas revelaram “uma motivação muito grande para uma tarefa, o apuramento, que poderia ser histórica. O resultado final significa que fizemos as escolhas certas, as melhores apostas nos corredores e nas competições em que participámos”.

David Rosa, Mário Costa, Ricardo Marinheiro e Tiago Ferreira são os quatro ciclistas pré-convocados, de entre os quais vão ser escolhidos os dois representantes de Portugal. A convocatória está marcada para o próximo mês. A prova de cross country olímpico do Rio de Janeiro vai realizar-se a 21 de agosto, o último dia dos Jogos.