Publicidade

O Campeonato da Europa de Lisboa – Médis 2016 Lisbon ETU European Championship terminou este domingo em festa, com os Age Groups, estafetas de elite, de juniores e prova aberta a colocarem cerca de 2 mil atletas em ação perante milhares de pessoas que assistiram no MEO Arena, em Lisboa, e nas áreas circundantes.

A Federação de Triatlo de portugal destaca o “sucesso organizativo mas também desportivo, com Portugal a mostrar um pouco as cartas do seu futuro”, já que duas equipas de estafetas juniores a darem luta às potências mundiais, e os Age Groups conquistaram mais sete medalhas, num total de 9 galardões no Europeu.

Individualmente, Katarina Larsson destacou-se, ao vencer os Age Groups 30-34 anos, distância olímpica, título que juntou ao de campeã europeia, alcançado na sexta-feira, na prova “sprint” também de Age Groups. “Sonhava conseguir mais uma medalha, mas outro ouro?…nunca pensei!”, assumiu efusivamente a atleta nascida na Suécia.

A prova fica marcada ainda pelos títulos europeus de Diogo Nóbrega (18-19 anos), Márcio Neves (30-34) e para as medalhas de bronze de Rodrigo Baltazar (35-39), Carlos Cabrita (60-64) e Maria Medeiro (18-19), também na prova de Age Groups standard deste domingo.

A Grá-Bretanha venceu a competição de juniores, seguida pela Espanha e Alemanha, e alcançou o mesmo feito na estafeta mista de elites, prova de que Portugal esteve ausente pela baixa de Melanie Santos, devido a um ligeiro síndrome gástrico.

Os britânicos conquistaram o ouro graças ao esforço da campeã da Europa India Lee, de Grant Sheldon, Thomas Bishop e Lucy Hall, face a uma Rússia que se apresentou na máxima força com os dois irmãos Polyanskiy, Dmitry e Igor, Alexandra Razarenova e Mariya Shorets. A Hungria fechou o pódio com Margit Vanek, Szófia Kovacs, Akos Vanek e Tamás Toth.

O campeonato terminou com a estafeta Open e a corrida Open, provas acessíveis a todos os que quisessem inscrever-se, com distâncias “super sprint” (300 metros de natação, 8 km de ciclismo e 2 km de corrida a pé) e que reuniram cerca 100 entusiásticos amadores.

No final, o presidente da Federação de Triatlo de Portugal, Fernando Feijão, estava satisfeito pelo desafio pessoal superado. “Foi um dos maiores desafios que enfrentei em 60 anos de vida mas penso que foi superado com distinção. Só tenho de agradecer a toda a estrutura da Federação, mas também a todos os voluntários e patrocinadores que nos ajudaram a colocar este evento monumental de pé”, destacou o responsável.

Fernando feijão mostrou-se ainda orgulhoso pelo reconhecimento do público que encheu o MEO Arena e ‘empurrou’ os atletas para a meta. “Conseguimos cumprir o desafio de fazer esta enorme festa e estamos todos de parabéns”, referiu.