Fotografia: Run4Excellence

Acha que sabe correr? A pergunta pode parecer tonta – quem é que não sabe fazer uma das primeiras coisas que aprendemos? –, mas faz mais sentido do que pensa. Se é verdade que todos corremos, não é certo que todos estejamos a fazê-lo de maneira correta e muito menos a avançar, pelo menos aqueles que praticam exercício tentando ser atletas. O projeto Run4Excellence, criado no Porto, pretende ajudar as pessoas a evitar lesões e exageros ou, simplesmente, cair na desmotivação. E como pode alguém querer desistir quando tem a oportunidade de correr ao lado de Rui Pinto ou Vanessa Fernandes?

A iniciativa sem fins lucrativos oferece treinos personalizados e tem um website onde qualquer pessoa pode consultar, de graça, vários tipos de exercício. Cada “atleta” é avaliado ao ínfimo pormenor, tendo em conta o passado desportivo, as características antropométricas e a aptidão aeróbica atual. Só depois a equipa técnica define as estratégias a seguir, que nunca são iguais: cada caso é um caso e o mais importante é que o “aprendiz” se sinta confortável, seguro e possa obter bons resultados.

“O Run4Excellence é a solução ideal para quem quer levar a corrida realmente a sério”, explica Marisa Vieira, uma das treinadoras que integram o projeto. “E quando dizemos a sério não quer dizer com níveis de rendimento de elevado nível, mas sim uma prática tão segura quanto possível, isenta de lesões e com uma qualidade na prescrição do treino que permita uma evolução constante e motivadora”, sublinha.

Tudo começa com uma viagem até ao Porto, onde cada “aluno” é avaliado e se reúne com a equipa técnica. Depois de entrar para o Run4Excellence, os atletas recebem um e-mail a indicar que treinos devem fazer, com informações detalhadas sobre volumes e intensidades de corrida, frequência, exercício de reforço muscular, trabalho preventivo de lesões e sessões de treino específico de acordo com os objetivos de cada um, incluindo aqueles que querem participar em competições.

RE-IMG_1987 (1)
Fotografia: Run4Excellence

A partir daqui, o acompanhamento é constante. A avaliação inclui diversos parâmetros, que têm por objetivo individualizar de uma forma mais correta o processo de treino, melhorando a prestação aeróbia na corrida e diversas capacidades que devem ser trabalhadas com regularidade. Além da equipa técnica, os alunos contam com o apoio e conselhos sempre úteis de atletas de elite como Rui Pinto, campeão nacional de corta-mato, ou Licínio Pimentel, ex-campeão nacional de estrada, que participam em algumas sessões de treino.

“Não acreditamos em receitas à distância”

O Run4Excellence nasceu no Porto em 2013, mas entretanto estendeu-se a todo o país. Ajudar atletas de topo foi desde sempre um dos objetivos do projeto, criado também para formar “jovens técnicos com qualidade e formação elevada na corrida” e encontrar “novas formas de investir em projetos de formação e investigação no desporto e particularmente na corrida”, sublinha Marisa Vieira. Mas, numa altura em que todo o mundo é desafiado a praticar exercício, em que existe a “cultura do running” e em que qualquer pessoa com um smartphone pode descarregar um programa de treino, em que é que este projeto é diferente?

“Não acreditamos em receitas à distância na corrida!”, responde logo a treinadora. “Cada praticante é um caso e temos bem o exemplo de praticantes que treinaram no passado com aplicações ou em programa online e que agora percebem bem o que é não terem lesões e melhorarem de forma tão consistente. O treino tem de ser desenhado e pensado individualmente de acordo com as caraterísticas de cada praticante, vivências no treino e objetivos de cada um”.

Marisa Fotografia: Run4Excellence
Marisa Vieira, uma das treinadoras do projeto Run4Excellence. Fotografia: Run4Excellence
“A excelência na corrida…”. É este o slogan que recebe quem visita o site do Run4Excellence. “Assim como quando precisamos de um médico, vamos procurar médicos de referência, pretendemos ser uma referência na qualidade e conhecimento no treino na corrida através dos nossos técnicos, dos investimentos na nossa formação e com o apoio e entusiasmo dos nossos praticantes de elite. E a saúde e segurança na prática desenvolvida serão claramente melhores!, garante Marisa Vieira.

O projeto divide-se em múltiplos programas e propostas de treino, daí que os públicos sejam os mais variados: jovens que querem melhorar a performance e a saúde, “muitas vezes motivados pelos pais”, corredores que procuram “uma vida mais produtiva”, desportistas de elite de outras modalidades que tentam melhorar a condição física. O Run4Excellence dispõe ainda de cursos de formação em diversas cidades e programas de corrida para hotéis e empresas, “com quem desenvolvemos excelentes projetos de apoio na corrida aos seus funcionários”, adianta.

Os únicos requisitos são a força de vontade de aprender e algumas viagens até ao Porto. “Não treinamos pessoas sem as conhecer, uma vez que o nosso trabalho é suportado no conhecimento individual de cada praticante”.

COMPARTILHAR