Publicidade

Nove lojas centenárias da baixa lisboeta transformam-se a partir de hoje em palcos de teatro, com nove nove histórias interpretadas por nove atrizes na 8ª edição do Teatro das Compras, que integra o programa das Festas de Lisboa’2016.

Até 25 de junho, o público é convidado a (re)descobrir os espaços centenários e neles criar novas memórias. As histórias são escritas por três autores que, após um trabalho de pesquisa no local, imaginaram uma ficção criada a partir das memórias desse lugar, da sua identidade histórica, cultural e comercial.

Os espectadores vão poder circular entre as várias lojas, onde decorrem em simultâneo peças com duração média de 20 minutos, e através dessas montras espreitar e viver um pouco da história da cidade de Lisboa.

A VIII edição do Teatro das Compras apresenta um elenco inteiramente estreante. Dulce Maria Cardoso, Jorge Palinhos e Sandro William Junqueira escreveram a partir dos universos de nove lojas (quatro das quais por descobrir pelo público), para um elenco integralmente feminino, composto pelas atrizes Cláudia Andrade, Cláudia Gaiolas, Custódia Gallego, Flávia Gusmão, Leonor Cabral, Maria Ana Filipe, Marta Cerqueira, Mónica Calle e Sílvia Figueiredo.

Ginjinha sem rival e Eduardino
Sangue de Ginja
Autor: Sandro William Junqueira
Intérprete: Sílvia Figueiredo

Uma, duas, três… quantas ginjas se podem contar dentro das amigas de vidro que não se partem enquanto se distrai para não pensar em cemitérios? Há um ouvidor de serviço que faz essas contas todos os dias ao balcão e recorda Piotr, Vladimir, Estragon, ou lá como se chamava aquele cantor de rua que já tinha a carne em Sol, os ossos em Dó, os nervos em Si, e sabia que é nos pés que está o peso todo da vida. Nada como uma bebida sanguínea, peitoral e digestiva para ajudar a descer aquilo que fica sempre preso na garganta.
16 junho 17h30, 18h00, 18h30; 17 junho 13h00, 13h30, 14h00, 21h00, 21h30, 22h00; 18 junho 16h30, 17h00, 17h30; 23 junho 13h00, 13h30, 14h00; 24 junho 17h30, 18h00, 18h30, 21h00, 21h30, 22h00; 25 junho 11h30, 12h00, 12h30

Retrosaria Arqui Chique
Carma de Casal
Autor: Sandro William Junqueira
Intérpretes: Cláudia Gaiolas e Leonor Cabral

Uma mulher doba, doba, doba sem parar porque ficar sentada a trabalhar é a sua forma de esperar, apesar do frio que tem nos pés e de cantar sempre que se aborrece um bocadinho. Levaram-lhe o amor para a guerra e ela segue-lhe as cartas como quem segue a maré e o vento. Quem o vir, ao homem dela, que tem orelhas em forma de coração e é o único que sabe descrever uma cama de casal grega com estrutura 100% MDF, que faça o favor de a salvar.
16 junho 13h00, 13h30, 14h00; 17 junho 17h30, 18h00, 18h30, 21h00, 21h30, 22h00; 18 junho 11h30, 12h00, 12h30; 23 junho 17h30, 18h00, 18h30; 24 junho 13h00, 13h30, 14h00, 21h00, 21h30, 22h00; 25 junho 16h30, 17h00, 17h30

Retrosaria Bijou
A Feia Acordada
Autor: Sandro William Junqueira
Intérpretes: Cláudia Andrade e Leonor Cabral

Por muito que procure os botões que os vivos perdem ou se agarre ao novelo de lã que é o ódio, Kátia com Kapa vai ser sempre a segunda. Numa luta dentro da barriga da mãe, a irmã puxou-lhe o calcanhar para nascer primeiro e deixou-a com uma má dicção. Agora não dorme, nem fica bonita, nem tem uma kalashnikov. Procura um beijo avesso que a salve enquanto costura, foge e tem saudades da sopa Okroshka.
16 junho 13h00, 13h30, 14h00; 17 junho 17h30, 18h00, 18h30, 21h00, 21h30, 22h00; 18 junho 11h30, 12h00, 12h30; 23 junho 17h30, 18h00, 18h30; 24 junho 13h00, 13h30, 14h00, 21h00, 21h30, 22h00; 25 junho 16h30, 17h00, 17h30

A. Molder Filatelia
(sem título)
Autor: Dulce Maria Cardoso
Intérpretes: Mónica Calle e Leonor Cabral

Há duas histórias que se cruzam: a de uma mulher que não consegue sair do apartamento onde vive fechada há anos e a do título desaparecido desta peça. Será possível que ambos sejam resgatados? Será possível salvá-los?
16 junho 17h30, 18h00, 18h30; 17 junho 13h00, 13h30, 14h00; 18 junho 16h30, 17h00, 17h30; 23 junho 13h00, 13h30, 14h00; 24 junho 17h30, 18h00, 18h30, 21h00, 21h30, 22h00; 25 junho 11h30, 12h00, 12h30

Hospital de Bonecas
Do avesso
Autor: Dulce Maria Cardoso
Intérprete: Mónica Calle

O militar tem uma boneca. Não é uma boneca qualquer: o militar salvou-a de ser destruída e trouxe-a consigo de África, quando se deu o 25 de abril. Até que um dia a boneca se estraga.
16 junho 13h00, 13h30, 14h00; 17 junho 17h30, 18h00, 18h30, 21h00, 21h30, 22h00; 18 junho 11h30, 12h00, 12h30; 23 junho 17h30, 18h00, 18h30; 24 junho 13h00, 13h30, 14h00; 25 junho 16h30, 17h00, 17h30

Marques e Sequeira Lda
O que não vês
Autor: Dulce Maria Cardoso
Intérprete: Marta Cerqueira

Há um segredo na vida da Damasca. Um segredo que não é bem um segredo, porque qualquer pessoa pode desvendá-lo. Esta é uma história inverosímil, mas absolutamente verdadeira.
16 junho 17h00, 17h30, 18h00; 17 junho 17h00, 17h30, 18h00; 23 junho 17h00, 17h30, 18h00; 24 junho 17h00, 17h30, 18h00

Franjarte
Morrer na arena
Autor: Jorge Palinhos
Intérprete: Maria Ana Filipe

A sorte faz os parentes, a escolha faz os amigos. Numa loja, uma mulher escolhe vagarosamente algo aparentemente tão pouco importante que é possível que nunca chegue realmente a escolhê-lo.
16 junho 13h00, 13h30, 14h00; 17 junho 17h30, 18h00, 18h30; 18 junho 11h30, 12h00, 12h30; 23 junho 17h30, 18h00, 18h30; 24 junho 13h00,13h30, 14h00; 25 junho 16h30, 17h00, 17h30

Primeira Casa das Bandeiras
Meia haste
Autor: Jorge Palinhos
Intérpretes: Maria Ana Filipe e Flávia Gusmão

Numa cidade de marinheiros e amores ausentes, há uma mulher que espera um dia e outro dia pelo seu amor. Um dia, pode ser que
o seu amor chegue. Mas não é certo que chegue noutro dia.
16 junho 17h30, 18h00, 18h30; 17 junho 13h00, 13h30, 14h00, 21h00, 21h30, 22h00; 18 junho 16h30, 17h00, 17h30; 23 junho 13h00, 13h30, 14h00; 24 junho 17h30, 18h00, 18h30, 21h00, 21h30, 22h00; 25 junho 11h30, 12h00, 12h30

Barbearia Oliveira
Por um cabelo
Autor: Jorge Palinhos
Intérpretes: Cláudia Gaiolas
e Custódia Gallego

Entre, sente-se confortavelmente e, enquanto se afiam as navalhas, descubra os murmúrios que se ouvem entre o ranger das tesouras do
barbeiro, contados por alguém que um dia também os ouviu contar a outro alguém.
16 junho 17h30, 18h00, 18h30; 17 junho 13h00, 13h30, 14h00, 21h00, 21h30, 22h00; 18 junho 16h30, 17h00, 17h30; 23 junho 13h00, 13h30, 14h00; 24 junho 17h30, 18h00, 18h30; 25 junho 11h30, 12h00, 12h30