Publicidade

O festival Cinema Português em Movimento regressa na próxima quinta-feira. A cidade de Mêda, no distrito da Guarda, é a primeira paragem do evento, que até setembro vai promover 51 sessões gratuitas e ao ar livre em 48 localidades que não têm oferta cinematográfica regular.

Na sessão inaugural, pelas 21:30 horas, vai ser apresentado o filme Os Gatos Não Têm Vertigens, do Realizador António-Pedro Vasconcelos, bem como algumas curtas-metragens de animação inspiradas na obra de Bordalo Pinheiro, realizadas pelos alunos da Licenciatura Arte Multimédia/vertente de Animação da Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa (FBAUL). A cerimónia vai contar com a presença do Secretário de Estado da Cultura, Miguel Honrado, e do realizador António-Pedro Vasconcelos.

As películas baseadas na obra do criador do “Zé Povinho” são a novidade desta quarta edição, organizada pelo Instituto do Cinema e Audiovisual (ICA) sob a tutela do ministro da Cultura. A iniciativa visa comemorar os 170 anos do nascimento de Rafael Bordalo Pinheiro e o centenário do museu com o seu nome e resulta de uma parceria entre a instituição, o ICA, a Câmara Municipal de Lisboa e a FBAUL.

Os realizadores destas quatro obras são Daniela Fortuna, Filipa Braz, João Serrano, Pedro Malaca e Tânia Ferrão, com música de Filipe Raposo e sonoplastia de Fernando Fadiga.

O Cinema Português em Movimento vai andar por Mêda entre quinta-feira e domingo, seguindo depois para Tondela, no distrito de Viseu, a 30 de junho. Com 12.438 espectadores nas 136 sessões dos três anos anteriores, o festival conta este ano com o apoio de diversas entidades públicas e privadas, nomeadamente a Rádio e Televisão de Portugal (parceiro media oficial desta iniciativa), FBAUL ( Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa), Museu Bordalo Pinheiro, assim como todas as produtoras que disponibilizam as suas obras contribuindo para a valorização da oferta cultural da programação.