David Machado venceu o Prémio Salerno Libro d'Europa, destinado a autores com menos de 40 anos
Publicidade

O escritor português David Machado venceu esta quinta-feira o prémio literário Salerno Libro d’Europa com o romance Índice Médio de Felicidade. O galardão italiano distingue anualmente autores com menos de 40 anos e, nesta edição, Machado tinha a concorrência dos livros Latte di tigre, da alemã Stefanie de Velasco, e La Memoria dell’acqua, da finlandesa Emmi Itaranta.

Índice Médio de Felicidade, publicado em 2013 pela editora Dom Quixote e vencedor do Prémio da União Europeia para a Literatura em 2015, está neste momento a ser adaptado para cinema pelo realizador Joaquim Leitão, com argumento do próprio David Machado, em parceria com Tiago Santos.

O romance conta-nos a história de Daniel, que perde o emprego quando Portugal entra numa crise profunda e é abandonado pela esposa, igualmente desempregada, que leva consigo os filhos de ambos.

Para piorar a situação, os seus dois melhores amigos estão ausentes: Xavier trancado em casa há doze anos, obcecado com as estatísticas e profundamente deprimido com o facto de o “site” que criaram para as pessoas se entreajudarem ser um fracasso; Almodôvar foi preso numa tentativa desesperada de remendar a vida.

A decisão foi unânime e o júri disse que o autor “não pode deixar de ser considerado como um promissor talento, que emerge na paisagem literária portuguesa e europeia. Merece, por isso, este prémio, que não deve ser considerado apenas uma recompensa mas também (e, talvez, sobretudo) um incentivo”.

David Machado, de 37 anos, é autor do livro de contos Histórias Possíveis e dos romances O Fabuloso Teatro do Gigante e Deixem Falar as Pedra“, muito aplaudidos pela crítica. Em 2005, além do Prémio da União Europeia para a Literatura, recebeu o Branquinho da Fonseca, da Fundação Calouste Gulbenkian e do jornal Expresso, pelo conto infantil A Noite dos Animais Inventados.

Desde então, publicou mais quatro contos para crianças, Os Quatro Comandantes da Cama Voadora, Um Homem Verde Num Buraco Muito Fundo, O Tubarão na Banheira – distinguido com o Prémio Autor SPA/RTP 2010 de Melhor Livro Infanto-Juvenil – e A Mala Assombrada.

Os seus livros estão publicados em Itália, França, Brasil e Marrocos e os seus contos foram publicados em antologias e revistas literárias em Itália, Alemanha, Noruega, Reino Unido, Islândia, Marrocos e Colômbia.