O Festival Internacional do Caracol vai decorrer na emblemática olina do Revelim de St. António. Fotografia: Algarve Press Diário

Os melhores caracóis confecionados no Algarve regressam na próxima sexta-feira a Castro Marim, em mais uma edição do Festival Internacional do Caracol, que vai reunir ainda os sabores da cozinha espanhola, francesa e marroquina deste afamado petisco.

De 1 a 3 de julho, o evento promete também um rico e diversificado cartaz cultural e musical e muita doçaria regional, além da deslumbrante vista que o Revelim de St. António oferece sobre o território, nomeadamente para o rio Guadiana e para a Reserva Natural do Sapal de Castro Marim e Vila Real de St. António.

Na sexta-feira, o destaque vai para a apresentação da peça de teatro “O Caracol Apaixonado”, pela teatroteca do Agrupamento de Escolas de Castro Marim, inspirada pelo livro homónimo do escritor Sérgio Mendes e do ilustrador Elias Gato, vencedores do Prémio de Literatura Infantil do Pingo Doce. Elias Gato, também autor do cartaz que promove este ano o evento, cresceu em Castro Marim, onde cedo descobriu o gosto pela ilustração e pelo cartoon.

Ainda nesse dia, a música vai estar por conta da “Estudantina Universitária de Coimbra” (19:00 horas), de António Caixeiro com as “modas” do Cante Alentejano (20:30) e, por último, da Banda Musical Castromarinense (22:30).

No sábado, 2 de julho, vão subir ao palco os “Flor de Sal” (20:30), duo composto por Zé Francisco e Ana Figueiras e que iniciou o seu percurso em 2014, inspirado pela paisagem e história das terras algarvias, tão ligadas ao mar e ao sal. “A sua música traz-nos uma interpretação fresca e inspiradora, não só da música de cariz tradicional portuguesa, mas também da miscelânea de sabores que resulta na fusão entre diferentes géneros de músicas do mundo”, revela Ana Lucia Gonçalves, do gabinete de Comunicação da Câmara Municipal de Castro Marim.

Segue-se, às 22:00 horas, o concerto da cantora espanhola “Martirio”, uma das intérpretes mais originais do panorama musical espanhol dos anos 80 e hoje com um rico reportório musical, do qual fazem parte êxitos como “Sevillanas de los bloques (Estoy atacá)”.

No domingo, dia 3 de julho, o grupo “Us Sai de Gatas” promete animmação de rua (18:30), ficando o grupo “Boémia” (21:30) com o encerramento de mais uma edição do Festival Internacional do Caracol, num espetáculo que revela a evolução natural da música popular portuguesa e o reflexo de um conjunto de influências, tais como Fausto Bordalo Dias, Zeca Afonso, Chico Buarque, entre outros.

O Festival Internacional do Caracol é organizado pela autarquia de Castro Marim com o objetivo de afirmar o concelho “como destino dos melhores caracóis do Algarve e potenciar os produtos tradicionais, a cozinha e a cultura mediterrânicas”.