O Campeonato do Mundo de Vaurien realiza-se entre 23 e 30 de julho

A cidade de Viana do Castelo vai receber, entre 23 e 30 de julho, o Campeonato do Mundo de Vaurien, que conta com a participação de 174 velejadores de dez países, dos 162 europeus, dois africanos e dez latino-americanos.

A prova foi apresentada na última sexta-feira pelo presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, José Maria Costa, e pelo presidente do Clube de Vela vianense, António Cruz.

O autarca assumiu “grande satisfação” por receber o evento desportivo, que vai tornar a cidade o “epicentro da vela durante o mês de julho”, e destacou que este tipo de competições se enquadra no Plano Estratégico para Viana do Castelo, que incluiu o projeto “Náutica nas escolas”, o qual contou este ano com a participação de 80 turmas e 1800 alunos dos segundos e terceiros ciclos do Ensino Básico.

O Campeonato do Mundo de Vaurien regressa a Viana, onde decorreu em 1988, e António Cruz avançou que os responsáveis do clube estão já a trabalhar numa outra candidatura, para outro evento, talvez a candidatura mais difícil, a que toda a gente quer”, mas não desvendou pormenores, dizendo apenas que vai ser uma prova “que movimenta muita e muita gente”.

“Precisamos de receber estas provas para termos currículo e mostrarmos a nossa capacidade de organização”, destacou o responsável, que antecipa um grande evento desportivo. “Viana vai sentir, mais uma vez, uma prova náutica, neste caso do Clube de Vela. As pessoas vão andar por aí, vão andar a passear”.

A competição é organizada pela Câmara Municipal de Viana do Castelo e pelo Clube de Vela de Viana do Castelo e apoiada pelo Programa Norte 2020.

Tripulada por dois velejadores (timoneiro e tripulante), a embarcação Vaurien foi criada pelo arquiteto naval Jean-Jacques Herbulot em 1951, tendo o comprimento de 4,08m, largura de 1,47m e pesando 73 Kg.