Imagem do espetáculo de videomapping que em 2014 animou o Terreiro do Paço

A varina, o mestre calceteiro, o amolador e outras personagens intemporais de Lisboa vão contar a história da cidade no espetáculo de videomapping “Caras de Lisboa”, que entre 5 e 14 de agosto vai ocupar o Terreiro do Paço.

O início da sessão, de entrada livre, remete para o fantástico, com o mar a engolir a Praça do Comércio e a Ala Norte transformada num coral, à imagem da Atlântida submersa, convidando o público a “nadar” com os peixes até ao momento em que chegam ao cesto de vime da varina que apregoa na praça e no mercado.

A projeção segue depois por um bairro lisboeta, de casas coloridas, onde o amolador chega com a sua bicicleta, e os trabalhos na calçada vão mostrar que os calceteiros se ligam não só aos passeios de Lisboa, mas também à população do bairro.

O espetáculo de 15 minutos vai mostrar ainda linhas do elétrico, que se transformam em cabos de aço, e recordar a construção da Ponte 25 de Abril, que comemora o 50.º aniversário este ano.

Aos poucos, as lavadeiras e os ardinas vão dando lugar “às modernas tecnologias adaptadas aos transportes públicos, como o metro, ou através das telecomunicações”, avança em comunicado de imprensa da Associação Turismo de Lisboa (ATL).

O objetivo, segundo a entidade, é levar os espectadores a fazerem uma viagem desde elementos do passado até às novas tecnologias e ao empreendedorismo do presente,”em múltiplas caras com que Lisboa os brinda”.

O espetáculo de videomapping “Caras de Lisboa” inclui três sessões diárias, agendadas para as 21:45, 22:30 e 23:15, e a projeção, acompanhada por música, vai abranger toda a extensão da fachada onde se situa o Arco da Rua Augusta.

A criação é da Grandpas’s Lab, a produção é realizada pela Bridge, numa iniciativa entre a Associação Turismo de Lisboa, a Câmara Municipal de Lisboa e a EGEAC – Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação Cultural.

COMPARTILHAR