Tony Martins na Volta ao Algarve de 2014

O campeão do mundo de contrarrelógio individual e por equipas, Tony Martin, vai ser uma das estrelas da 43.ª edição da Volta ao Algarve, prova de categoria 2.HC, que vai realizar-se entre 15 e 19 de fevereiro de 2017.

Vencedor da prova em 2011 e 2013, campeão mundial de contrarrelógio individual em 2011, 2012, 2013 e 2016 e campeão mundial por equipas em 2012, 2013 e 2016, o alemão encabeça o poderoso bloco que a Katusha-Alpecin escolheu para disputar a volta algarvia em 2017.

O responsável máximo da equipa suíça, José Azevedo, vai dirigir a equipa em solo português, tendo dois compatriotas, José Gonçalves e Tiago Machado, a partilhar o protagonismo com o contrarrelogista germânico.

O conjunto fica completo com o esloveno Simon Spilak, vencedor da Volta à Suíça em 2015, o belga Baptiste Planckaert, primeiro classificado do ranking Europe Tour em 2016, o holandês Maurits Lammertink, vencedor da Volta ao Luxemburgo em 2016, o norueguês Sven Erik Bystrøm, campeão mundial de sub-23 em 2014, e Mads Würtz Schmidt, atual campeão da Dinamarca de fundo e de contrarrelógio em sub-23.

Com a passagem da Katusha-Alpecin para a Suíça, a continental profissional Gazprom-RusVelo passa a ser a principal equipa de ciclismo da Rússia em 2017 e na Volta ao Algarve vai apresentar um misto de experiência e juventude.

O conjunto russo pré-inscreveu na prova três homens que conhecem bem o WorldTour: Sergey Lagutin, vencedor de uma etapa na Vuelta de 2016, Alexey Tsatevich, vencedor de uma etapa na Volta à Catalunha de 2016, Nikolay Trusov, um dos gregários da Tinkoff nos últimos anos, para além de Kirill Sveshnikov, Sergey Nikolaev, Evgeniy Shalunov, Ildar Arslanov e Artem Nych.

A única equipa continental estrangeira do pelotão da Volta ao Algarve é a Rally Cycling, que chega dos Estados Unidos da América. Tal como os russos, alia experiência e juventude, destacando-se a presença na lista de inscritos do atual campeão do mundo de contrarrelógio em juniores, Brandon McNulty. Será acompanhado por Robert Britton, Matteo Dal-Cin, Adam de Vos, Evan Huffman, Colin Joyce, Sepp Kuss e Danny Pate.

A prova vai ser composta por cinco etapas, a primeira entre Lagos e Albufeira, com 180,3 km. No dia seguinte, 16 de fevereiro, o pelotão vai de Lagos até Fóia, em Monchique, num percurso de 189,3 km.

 

 

A 3ª etapa, de 18 km, tem início e fim em Sagres, enquanto a 4ª, a mais longa, vai ligar Almodôvar a Tavira, num total de 203,4 km. A Volta ao Algarve vai terminar a 19 de fevereiro com os 179,2 km entre Loulé e Malhão.