Publicidade

O concerto Canções para uma Festa vai juntar este sábado e domingo Gisela João (Portugal), Mariela Condo (Equador) e Yomira John (Panamá), num encontro que marca o arranque de Lisboa, Capital Ibero-americana de Cultura 2017 e que tem como objetivo falar da vivência das mulheres na América Latina, muitas vezes marcada pela violência, e enaltecer a sua importância na sociedade. O espetáculo vai decorrer no Teatro São Luiz, às 21:00 horas, repetindo no dia seguinte à mesma hora.

A programação, que se estende até dezembro, inclui cerca de 150 atividades, entre exposições, espetáculos de música, de teatro e de dança, ciclos de cinema, um festival de narração oral, uma feira do livro de fotografia, conferências e passeios pela cidade, que vão ocupar perto de 70 equipamentos culturais.

Este sábado, além do concerto, está prevista a inauguração, às 17:00 horas, na galeria do Padrão dos Descobrimentos, da exposição “Al final del paraíso”, do artista mexicano Démian Flores, da qual faz parte “uma obra nova cujo tema é a relação colonial entre os Países Ibéricos e a América Latina”.

Na cerimónia de abertura da Capital Ibero-americana de Cultura vai ser apresentada uma emissão filatélica comemorativa, composta por quatro selos e um bloco que “pretendem retratar aspetos culturais e históricos de algumas das cidades associadas ao território ibero-americano”. A iniciativa está marcada para as 19:00 horas, no Teatro São Luiz.

O dia há de terminar pelas 24:00 com a festa “Danças”, no Jardim de Inverno do Teatro São Luiz, com música do português La Flama Blanca e cenografia de Pedro Valdez Cardoso.

Passado e Presente — Lisboa, Capital Ibero-Americana de Cultura decorre até 22 de dezembro e é uma iniciativa da União de Cidades Capitais Ibero-americanas (UCCI) e da Câmara Municipal de Lisboa, que conta com a participação, colaboração e apoio de dezenas de outras instituições, associações e equipamentos privados.