A recriação do quotidiano das ferrarias, com o transporte de minério, a britagem com maço e picalhão, a redução e fundição do ferro e o forjamento do mesmo, é a grande destaque da edição deste ano da Feira Medieval de Torre de Moncorvo, nos dias 31 de março, 1 e 2 de abril.

Em 2017 o tema do evento é “D. Dinis – Ferro e Ferrarias no seu Tempo”.  Durante três dias a vila do distrito de Bragança vai regressar ao reinado do Rei Lavrador (1279-1325), que atribuiu a Torre de Moncorvo carta de foral, mandou-lhe construir cerca, concedeu-lhe carta de feira e outros privilégios, incentivando o povoamento e a exploração económica da região.

A nível nacional D. Dinis apostou na extração da prata, estanho e ferro, o que terá tido impacto na vila, uma vez que possui a maior jazida de ferro da Europa.

A Feira Medieval de Torre de Moncorvo pretende também fazer uma recriação histórica do comércio, das artes e dos ofícios da Idade Média, apresentar o artesanato local, nacional e internacional, animar o centro histórico da vila e sensibilizar os jovens e a população em geral para a História e para a sua importância.

O certame é organizado pela Câmara Municipal de Torre de Moncorvo em parceria com o Agrupamento de Escolas de Torre de Moncorvo, Grupo Alma de Ferro Teatro, Associação de Comerciantes e Industriais de Moncorvo, Paróquias, Juntas de Freguesias, Agrupamento 788 do Corpo Nacional de Escutas, Destacamento da GNR de Torre de Moncorvo, Dragon Force e Escola Municipal Sabor Artes.

COMPARTILHAR