Publicidade

“Com os meus quadros vou de viagem sempre que lhes pego. A pintura une duas boas coisas: é o meu passe para o transporte que se paga a tinta e a pincel e a tela é o veículo que me leva a qualquer lado onde nunca fui, não conheço e nunca vi”.

Alexandre Magno é um artista que gosta de viagens e de inquietações, o título da exposição de pintura que desde o último domingo está patente no Museu Terras de Besteiros, em Tondela.

Nesta mostra temporária, inquieta-se sobre a sociedade atual. Através de uma variada paleta de cores que se movimentam e conjugam harmoniosamente, Magno desconstrói o espaço para dar lugar a formas, criando composições dinâmicas onde se “ouvem” gritos de aves raras, galopadas de cavalos brancos e clamores de liberdade.

A inauguração da exposição contou com a presença da vereadora Carla Antunes, que destacou a importância da diversidade das obras de arte que o museu municipal tem recebido, sublinhando a importância do mesmo enquanto difusor de artistas das mais variadas áreas e regiões.

A mostra “Inquietações” está patente até ao dia 5 de março, podendo ser visitada no horário de funcionamento do museu, de terça a domingo, das 10.00 às 12.30 horas e das 14.00 às 18.00.