Publicidade

A Festa de Carnaval dos Caretos de Podence, a mais emblemática do entrudo transmontano, integra a partir de hoje o Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial, um passo que a Câmara Municipal de Macedo de Cavaleiros entende como “decisivo para o desenvolvimento da candidatura a Património Imaterial da Humanidade“.

A inscrição, publicada esta quarta-feira em Diário da República, oficializa a decisão tomada no início de fevereiro pela Direção-Geral do Património Cultural (DGPC), e acontece a uma semana do Estrudo Chocalheiro, considerado o mais genuíno de Portugal, que se realiza entre os dias 25 e 28.

A DGPC destacou a importância da Festa dos Caretos enquanto “reflexo da identidade da comunidade”, mas também pela “profundidade histórica” da tradição e pela “produção e reprodução efetivas que caracterizam esta manifestação do património cultural na atualidade, traduzida em práticas rituais transmitidas intergeracionalmente no âmbito da comunidade de Podence, com recurso privilegiado à oralidade”.

A entidade sublinhou ainda a “importância técnica e científica” da candidatura desenvolvida pela empresa Macedense Edições Imaginarium, “que atualiza investigação em profundidade, desenvolvida ao longo de diversos anos com recurso aos métodos e técnicas na área da antropologia”.