Soure 2017, a primeira prova de escalada de bloco do Circuito da Federação Portuguesa de Montanhismo e Escalada para 2017. Escalão séniores.

Esta prova realizou-se no Pavilhão Encosta do Sol, em Soure e, a organização foi assumida em conjunto pelo Núcleo de Escalada de Soure e Clube de Montanha da Figueira da Foz. Esta competição contou com 52 participantes e foi direcionada somente para o escalão séniores (femininos e masculinos).

Nuno “Topas” Gonçalves a um movimente de atingir o TOP, resolvendo assim este Bloco/”Problema”, na fase de qualificação.

A fase de qualificação realizou-se em formato “contest”, onde cada atleta passou por dezasseis blocos/”problemas” de forma a garantir a presença na final, através de um sistema de pontuação, aferido, pelo menor número de tentativas para a resolução de cada bloco proposto pelos equipadores da prova.

Com a estrutura de escalada e recursos semelhantes aos utilizados no Campeonato Europeu, realizado em 2016, a equipa dos “Troublemakers”, liderada por Pedro Alves, apresentou muitos e bons desafios em que os atletas necessitaram de recorrer a inúmeros recursos do reportório motor. Capacidades como a coordenação, o equilíbrio e a força foram fundamentais para a resolução dos diferentes “problemas”.

Decorrida esta fase, somente seis atletas femininos e seis atletas masculinos carimbaram a presença na final.

Atletas que passaram à final do escalão sénior feminino:

  • Olga Feyduk
  • Beatriz Coimbra
  • Aysen Gul
  • Patrícia Medina
  • Mariana Jordão
  • Rafaela Bastos

Atletas que passaram à final do escalão sénior masculino:

  • João Pedro Pena
  • Endre Envensen
  • João Évora
  • Tiago Martins
  • Ricardo Coimbra
  • João Sabugueiro

Os 4 “problemas”

Olga Fedyuk em posição de equilíbrio com vista a progressão para a direita, num dos Blocos/”Problemas” da Final.

Semelhante ao sistema utilizado nas competições internacionais da IFSC (International Federation of Sport Climbing) com base no regulamento internacional, a fase final desta competição (e todas as provas do circuito da FPME) é composta por 4 blocos/”problemas” em que cada atleta para conseguir resolver cada bloco dispõe de 4 minutos, tentando realizá-lo no menor número de tentativas possível para atingir o sucesso.  Os grandes vencedores foram respetivamente no escalão sénior feminino Olga Feyduk (Clube de Escalada da Maia) e, no escalão sénior masculino, João Évora (Núcleo de Escalada de Soure).

Sendo o ponto alto de qualquer competição, a espetacularidade e diversidade dos quatro “problemas” criados para os atletas foi garantida, fazendo desta competição um excelente tónico para as restantes provas do Circuito.

Todo o evento teve a cobertura do canal “Mãos de Resina” que proporcionou um livestream através da sua página oficial do facebook.

Organização:

Núcleo de Escalada de Soure

Clube de Montanha da Figueira da Foz

Media partner:

Mãos de Resina

Apoios:

Câmara Municipal de Soure

Agrupamento de Escolas de Soure

Junta de Freguesia de Soure

escrito por Bruno Gaspar do Clube de Montanha da Figueira da Foz