Ilhota da Baleia, Graciosa. Fotografia: Azoresphotos.visitazores - Maurício de Abreu
Publicidade

E se pudesse percorrer as ilhas dos Açores sem tirar os pés do chão? É possível se for à BTL entre os dias 15 e 19 de Março. O Turismo dos Açores vai montar no seu stand um trilho virtual, uma estrutura na qual os visitantes vão poder conhecer o arquipélago através de óculos de realidade virtual.

Este é um dos grandes atractivos que a região preparou para a 29ª edição do grande evento português de turismo. O stand açoriano, com 720 metros quadrados, vai ter ainda cerca de 30 módulos de negócio para as empresas ligadas ao sector e uma agenda com mais de 30 eventos.

O objectivo é claro: atrair cada vez mais turistas aos Açores, dando continuidade aos bons resultados dos últimos anos. O arquipélago é uma das regiões onde o turismo mais tem crescido: no ano passado o sector registou um aumento de 21 % no número de dormidas, a maior subida a nível nacional, segundo os dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) em Fevereiro.

Caldeirão, Corvo. Fotografia: Azoresphotos.visitazores – Veraçor

Este ano o enfoque vai estar nas actividades relacionadas com a natureza. “Com o mote “Todos os trilhos vão dar aos Açores”, a nossa presença na edição deste ano da BTL envolverá, principalmente, a promoção das actividades outdoor”, revela o Turismo dos Açores. A entidade regional diz que pretende valorizar “o activo único e irreproduzível” do arquipélago, a natureza, proporcionando aos visitantes “experiências únicas nas próprias paisagens”.

Ilha das Flores. Fotografia: Azoresphotos.visitazores – Floreesha

Os Açores são, por si só, um forte destino turístico, mas há aspectos a melhorar. O Governo Regional alerta para a necessidade de combater a sazonalidade e a centralização. Em Fevereiro, quando reagiu aos números do INE, a secretária regional de Energia, Ambiente e Turismo revelou que o executivo está a trabalhar numa forte promoção das ilhas do grupo central, Faial, Pico, São Jorge, Terceira e Graciosa.

Montanha do Pico. Fotografia: Azoresphotos.visitazores – caisdopico.blogspot.pt

A aposta na formação é outra das prioridades, em especial nas áreas da restauração, actividades da natureza, línguas e património, formações para jovens, adiantou a titular da pasta do turismo. “Acreditamos que se dignificarmos mais estas funções conseguiremos ter salários mais adequados”, referiu, destacando a importância do sector na economia regional, que em 2016 ultrapassou a barreira dos 70 milhões de euros em termos de proveitos locais.

Quer saber mais sobre a Bolsa de Turismo de Lisboa? Clique aqui.