Publicidade

Os criadores do Festival Guimarães Jazz pretendem aproximar, ainda mais, a cidade e o jazz, com a abertura de uma escola de música.
César Machado, diretor artístico da nova escola, disse, em declarações à agência Lusa, que o projeto permite “dar continuidade à vertente da formação” do festival e reforçar a “relação de amor” da cidade com o jazz.

O Guimarães Jazz acontece há 21 anos, pela Associação Convívio. A organização pretende que o festival se prolongue por mais que duas semanas, e que, para além de “apresentar bons concertos”, seja uma aposta clara na formação.

A escola de música surge, assim, como um meio para criar uma “estrutura de formação musical na área do jazz”, em Guimarães.

A formação terá início já no ano letivo de 2012/2013, com aulas de piano, contrabaixo, bateria, saxofone, voz, trompete, entre outras. A escola terá também um local dedicado à história do jazz. “O jazz vai muito além da música, tem história, tem alma e essa alma deve ser partilhada”, explica César Machado.

A nova escola terá também lugar para a tradição do percussionismo, fortemente marcada em Guimarães. “ Vamos aproveitar essa aptidão e inseri-la no jazz”, adiantou o diretor artístico.

As inscrições para a escola de música de jazz da Associação Convívio já se encontram abertas.