Farmácia Andrade
Publicidade

Em 1887, o panorama farmacêutico português mudou: pela primeira vez, uma farmácia contava com laboratórios para as esterilizações com o método Pasteur. A pioneira foi a Farmácia Andrade, em Lisboa, à época o único estabelecimento nacional onde se preparavam produtos esterilizados com este método e medicamentos injetáveis em ampolas de vidro.

A Farmácia Andrade abrira portas 50 anos antes: fora inaugurada a 1 de julho de 1837, sob a alçada do conceituado farmacêutico Francisco Fortunato de Assis. No final do século XIX, tornava-se numa das mais modernas farmácias da época. Era composta por uma loja no piso térreo e um laboratório no piso superior, onde eram efetuadas análises químicas, bacteriológicas, microscópicas, clínicas, industriais e agrícolas.

O candeeiro a gás deu lugar a uma versão elétrica, mas a decoração do espaço mantém um cunho artístico que mistura o romântico e o neoclássico. O relógio de madeira, tão alto que só pode ser posto a funcionar com a ajuda da escada dos bombeiros, continua a marcar o tempo.

Recheados de medicamentos e produtos de cosmética, os mostradores de madeira escura contam com decorações em relevo de motivos orientais, como as esfinges egípcias com apontamentos a dourado e os capitéis vegetalistas. Na decoração destaca-se ainda o teto trabalhado com estuque rendilhado.

Gerações de lisboetas já passaram pela Farmácia Andrade, com alguns dos clientes regulares da casa a ser fiéis há mais de 70 anos.

Na próxima semana… destaque para a Casa Maciel, a dar luz a Lisboa e além-fronteiras há sete gerações.