Au Petit Peintre
Publicidade

Um museu vivo da área da papelaria e das artes plásticas, a Au Petit Peintre abriu portas em 1909, na Rua de São Nicolau, pela mão de António Franco. Em 1928, o estabelecimento chegou a incluir uma tipografia onde se editava O Jornal da Mulher, uma publicação sobre a emancipação feminina, distribuída numa carroça pelas ruas da capital.

Atualmente, é uma das casas mais conceituadas da sua área. A oferta é diversa: aguarelas, sinetes, lacres, cartas timbradas, tintas para carimbo, tintas de escrever e papéis químicos, entre outros materiais, podem ser encontrados nas prateleiras da Au Petit Peintre.

O estabelecimento convida ainda os seus clientes para um regresso ao passado, com a venda de antigas sebentas e cadernos diários de escola, gravuras, molduras e vários materiais de artes plásticas.

A qualidade do seu trabalho leva a que continue a ter o voto de confiança de gerações de clientes, sendo referenciada como um dos melhores locais para comprar materiais de papelaria ou até mesmo para emoldurar trabalhos mais especializados. Um reconhecimento oriundo de mais de um século de trabalho e amor à arte.

Na próxima semana… a arte da filigrana e dos materiais nobres na centenária Ourivesaria da Moda, na Rua da Prata.