Publicidade

O estabelecimento abriu como chapelaria masculina em 1941, mas rapidamente começou a vender outro tipo de artigos. Era reconhecido pela sua requintada oficina de chapelaria, com as tradicionais caixas altas e o logótipo azul da marca Luiz XV. Hoje, a oferta abrange itens tão diversos como sapatos, chapéus e malas, para homem e senhora, incluindo peças de fabrico próprio.

Um projeto da autoria do Arquiteto Raul Tojal, a loja está integrada na Lisboa Pombalina. O espaço interior é forrado, ao fundo, por uma estante com 16 fileiras de caixas de sapatos. Podem ainda ver-se balcões e armários-vitrine com diversos artigos em exposição, uma decoração que mantém a tendência déco-modernista que caracterizava o projeto original.

Uma das lojas mais fotografadas da capital, quem passa pela Rua Augusta não lhe ficava indiferente; as montras chegaram a ganhar vários concursos pela sua elegância. Na quina exterior, pode ver-se o “Lord” e a sua caleche, que deram nome à casa e constituem o emblema da empresa, imortalizado em folha de metal pintado.

Na próxima semana… uma viagem até à Rua da Conceição, onde se localiza a Retrosaria Bijou, há mais de 90 anos propriedade da mesma família.