Publicidade

A portuguesa Melanie Santos deu um passo importante na qualificação para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, ao terminar em 17º lugar a Taça do Mundo de New Plymouth, na Nova Zelândia, disputada na madrugada de sábado para domingo. A triatleta percorreu os 750 metros de natação, os 20 km de bicicleta e os 5 km de corrida (distância “sprint) em 01h00m37s.

A prova foi ganha de forma imperial pela super-favorita, a campeã mundial Gwen Jorgensen, dos Estados Unidos da América, que parou o cronómetro em 00h58m51s, deixando a neozelandesa Andrea Hewitt a quase um minuto de distância (00h59m13s), assim como a compatriota Kasper Kirsten (00h59m20s).

No final, Melanie Santos assumiu que este era o tipo de resultado que perseguia desde o início da campanha na Oceânia, que no último mês passou pelo WTS da Abu Dhabi e pela Taça do Mundo de Mooloolaba, com estágio em Noosa, na Austrália.

“Era este o resultado que andava a ambicionar. A natação ainda não saiu como queria, pois saí isolada entre o primeiro grupo, que tinha 15 atletas, e o segundo grupo. Na bicicleta, fiquei-me pelo segundo grupo e na corrida senti-me bastante bem e consegui correr no tempo que penso estar a valer [16m54s]. Em suma, estou muito contente e agora tenho de trabalhar nos pormenores que me correram menos bem”, confessou a triatleta portuguesa, citada pelo Gabinete de Comunicação da Federação de Triatlo Portugal.

Na competição masculina, Miguel Arraiolos não foi além da 40ª posição, resultado que, ainda assim, não belisca as hipóteses de uma presença na ‘start list’ do triatlo olímpico. “Saí da água a meio da tabela, mas o grupo quebrou um pouco à minha frente logo no início do segmento de ciclismo eu e fiquei no segundo grupo. Começámos a correr a 35 segundos do grupo da frente, o que é muito para um percurso de cinco quilómetros. Não tive a sorte de o meu grupo se conseguir juntar aos líderes da corrida, pelo que acabei por fazer uma corrida normal, mas a meio da tabela. Não saiu bem mais uma vez, há que ter paciência e esperar por melhores oportunidades”, resumiu o atleta.

O sul-africano Richard Murray ganhou a competição, na qual não participou João Pereira, 7º do “ranking” de apuramento olímpico, que, por já estar matematicamente apurado, preferiu apostar na prova do Campeonato do Mundo, na Gold Coast (Austrália), no próximo dia 9 de abril.