A partida para o percurso nascente da NaturRia, com cerca de dez quilómetros e meio, é no Cais do Bico, na Murtosa. Aqui, são muitas as embarcações atracadas, na maioria bateiras que espelham na Ria de Aveiro as suas cores.

Há um vaivém de pescadores que preparam ou terminam a faina. Guardam os utensílios do ofício em casinhas ao redor. Adiante, há uma zona relvada com mesas e bancos e um pequeno areal. O cheiro típico da Ria – agora cheia – preenche o ambiente e será a nossa companhia nos próximos quilómetros.

As placas informativas indicam a direção a seguir – norte -, bem como a fauna e flora características. O caminho é plano e sem obstáculos mas faz-se de curvas e contracurvas fruto da geografia caprichosa da Ria, que nos acompanha à esquerda.

A vegetação é peculiar, abundam caniços e juncais. Embora a fauna seja rica, é também obstinada e decidiu esconder-se. Vê-se apenas um pato-mergulhão e maçaricos baixados pelo vento forte.

 

O percurso afasta-nos da Ria e leva-nos à Ribeira de Pardelhas, um pequeno cais de poucas embarcações. O silêncio reina e o único movimento que se sente é o do bater das caudas de dois cães simpáticos que aguardam por atenção. Continuamos por entre os terrenos lagunares até a Ria surgir, de novo, à esquerda.

Em alguns dos campos são visíveis as canas secas e cortadas do milho, plantação abundante no distrito de Aveiro. Ao longe, no céu, veem-se as asas de quem aproveita as condições ideais de maré e vento para praticar kitesurf.

A partir dos Ameirinhos o percurso é mais frequentado, as estradas largas e alcatroadas. Nos terrenos de lavoura há dezenas de vacas pretas e brancas. O ventre demonstra que estão carregadas de leite. Depois da Mamaparda, surge o Cais da Béstida, com a antiga casa abrigo. Este é local de paragem de pescadores e ciclistas que aproveitem para experimentar as iguarias da região numa tasca ali situada.

Faltam pouco mais de três quilómetros para o final deste passeio: a Ponte da Varela. Construída em 1964, foi a primeira ligação por terra entre o concelho da Murtosa e a Torreira, sua freguesia, ligando assim as duas margens da Ria de Aveiro.

O percurso do Cais do Bico à Ponte da Varela, que também pode ser realizado no sentido inverso, é apenas um dos passeios da rede NaturRia. Existe ainda o percurso poente, subdividido em dois troços: da Ponte da Varela à Torreira e da Ria ao Mar.

 

Texto e fotografia: Catarina Cascais