O turismo pode ser para todos

O turismo acessível é uma grande oportunidade de negócio se pensarmos que há 140 milhões de pessoas na Europa com necessidades especiais quando viajam e as previsões apontam para que em 2020 haja, só neste continente, cerca de 862 milhões de viagens anuais na área de turismo acessível.

Publicidade

Os agentes turísticos começam a compreender o potencial deste segmento e adaptam-se cada vez mais às necessidades dos clientes. Um pouco por todo o lado surgem restaurantes com menus em braille ou hotéis com quartos adaptados a pessoas de mobilidade reduzida, só para referir alguns exemplos. Os empreendimentos turísticos Selão da Eira, Refúgio do Monte e Villa Batalha são três dos casos que se destacam nesta área e que apresentamos nesta edição.

A acessibilidade é, de resto, um dos eixos prioritários da estratégia de turismo para os próximos dez anos em Portugal, como nos conta o presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo. Entre o trabalho que está a ser feito ou em preparação realçamos o TUR4all, uma plataforma onde os turistas com necessidades especiais vão poder consultar informação sobre condições de acessibilidade em hotéis, monumentos e museus ou a existência de transportes adaptados, e o projecto Brendait, que procura fazer da região Oeste de Portugal um destino turístico acessível a todos.

No entanto, há alguns problemas que urge resolver. A começar pelo decreto-lei nº 163/2006, que estabeleceu um prazo de dez anos para que os edifícios públicos e privados, turísticos e comerciais se adaptassem e que ainda não está devidamente cumprido. A mentalidade e a formação são outras questões que precisam de ser trabalhadas para que os turistas com necessidades especiais sejam tratados da melhor forma e sem qualquer tipo de discriminação.

...by Descla

Vinhos e Enoturismo

A revista que agora lhe apresentamos é dedicada ao enoturismo, uma actividade que tem vindo a crescer em Portugal. Um pouco por todo o país assistimos à criação de novos eventos temáticos, como feiras e festivais, e de produtos turísticos cada vez mais imaginativos: as rotas do vinho, as Aldeias Vinhateiras, os cruzeiros no Douro ou as visitas a quintas e adegas são apenas algumas das experiências já em curso.

Porto vai ter 15 meses de street food

Há 21 novos espaços destinados à comida de rua na cidade do Porto. As carrinhas de street food ocupam a “invicta” até Outubro de 2018

Coimbra numa garrafa

Duas loiras, uma preta e uma ruiva. Assim são as cervejas da PRAXIS, empresa que se assume como “herdeira” do legado da famosa cerveja de Coimbra, uma história com século e meio de tradição

Beber cerveja artesanal? O difícil é escolher

A cerveja artesanal está intimamente ligada ao conceito de street food. Não é por acaso que o Porto Beer Fest, o principal festival do...

Cerveja caseira

O negócio das cervejas artesanais está a crescer em Portugal. O que é que as torna diferentes das grandes marcas industriais?