Street Food

Publicidade

A revista que lhe apresentamos de seguida pode ser folheada num computador pessoal, telemóvel, tablet ou qualquer outro dispositivo que traga consigo quando anda na rua, nesse mesmo local onde, enquanto está a ler a nossa edição sobre street food, poderá saborear a comida de um dos novos espaços gastronómicos que funcionam em tendas ou veículos, os quais garantem a agilidade necessária para acompanhar um tipo de cliente cada vez mais móvel.

A “comida de rua” é um negócio em crescimento em Portugal, que no espaço de cinco anos poderá atingir os 50 milhões de euros e cerca de 3.00 postos de trabalho directos, de acordo com o presidente da Associação de Street Food Portugal, Luis Rato. O menor investimento face a negócios do mesmo género e o retorno mais rápido explicam grande parte do fenómeno.

Mas o que é a street food? “Veículos bem elaborados, com cozinhas profissionais no seu interior e pessoas empreendedoras e dinâmicas”, onde os produtos e ingredientes são de “altíssima qualidade”, responde Luis Rato.

Trata-se de um conceito vasto, daí que nesta edição falemos de comida e cerveja artesanais, festivais temáticos e até uma iniciativa pioneira a nível nacional: caminhar ou correr como forma de pagar o que se come…

...by Descla

De Belém para o mundo

O Mosteiro dos Jerónimos e a Torre de Belém são dois símbolos da grandiosidade que Portugal teve na época dos Descobrimentos

Laurissilva, a floresta do Atlântico

O arquipélago da Madeira guarda a mais extensa e bem conservada Laurissilva do mundo. Qualquer época é boa para visitar esta floresta com milhões de anos, pois está sempre verde

Brindar com verdelho e subir ao Pico

A Paisagem da Cultura do Vinho da Ilha do Pico é um local mágico, onde a beleza e o mistério se cruzam junto à montanha mais alta de Portugal

Heróis no meio do Atlântico

Situada na ilha Terceira, a cidade de Angra do Heroísmo destaca-se pela marina e pelo centro histórico, o primeiro do país a ser classificado como Património Mundial

A obra magnânima

A comemorar 300 anos, o Palácio Nacional de Mafra é a imagem do rei D. João V, “O Magnânimo”