Fotografia: Tiago Canoso
Publicidade

Pousada de São Lourenço. É um edifício construído para o turismo, um dos primeiros da rede Pousadas de Portugal, iniciada em finais da década de 30. Daqui temos uma vista panorâmica para o Vale do Zêzere e se no Verão as lagoas situadas nas imediações convidam a um mergulho, no Inverno é a neve que nos chama para fazer ski. Apetece ficar mas há uma rota para fazer.

O Covão de Santa Maria é um lugar recôndito e ao mesmo tempo bucólico, moldado pela actividade agrícola. Mais adiante encontramos a Capela da Nossa Senhora do Carmo, mandada construir por José Ramos dos Santos para que o filho, Padre Zeferino Roque, pudesse pregar a doutrina católica.

Fotografia: Tiago Canoso

Ouvimos de novo os chocalhos dos rebanhos e sabemos que estamos perto do belo Covão da Ponte, já para lá do meio do percurso, onde podemos fazer um lanche ou simplesmente repousar, recuperando forças para o que falta.

O rio Mondego acompanha-nos ao longo da rota: corre veloz e cristalino por entre lameiros e encostas. Reparamos no carvalho-negral, na tramazeira e no vidoeiro, entre outras espécies autóctones e muitas mais que foram aqui “introduzidas”.

A fauna é dominada pelo falcão-peregrino, pelo morcego-de-ferradura-pequeno e pela toupeira-de-água que enfrentam um risco de extinção elevado, enquanto espécies como o coelho-bravo, a águia-cobreira, e o corvo têm o estatuto de ameaçados.

 

Leia mais na edição especial da revista Descla dedicada aos trilhos verdes de Manteigas