O Lobo Ibérico
Publicidade

A vila de Moimenta da Beira, no distrito de Viseu, inaugura amanhã uma exposição sobre o lobo ibérico em Portugalcomposta por imagens captadas pelo fotógrafo de natureza João Cosme ao longo de vários anos.

As fotos mostram paisagens de grande beleza e situações de rara intimidade do lobo no seu habitat natural e são acompanhadas de textos informativos sobre a espécie e o seu habitat (em português e inglês).

A exposição, que vai vai andar em itinerância pelo resto do país, é inaugurada em Moimenta da Beira pela importância do concelho como último reduto do lobo ibérico a sul do Douro, uma vez que na serra de Leomil vive “a mais importante e estável alcateia desta região do país”, sublinha o município.

“A exposição procura divulgar vários aspectos da realidade desta espécie emblemática da fauna nacional e também o trabalho da Associação de Conservação do Habitat do Lobo Ibérico (ACHLI) ao longo dos anos, na conservação do seu habitat”, revela a autarquia.

O lobo ibérico (Canis lupus signatus) é a subespécie endémica da Península Ibérica e em Portugal possui o estatuto de conservação de espécie “Em Perigo” (EN), sendo considerada prioritária.

No início do século XX o canídeo era relativamente comum e ocupava diversos territórios de norte a sul de Portugal, mas actualmente tem uma distribuição muito mais reduzida, aproximadamente 20.000 km2, segundo o Censo Nacional do Lobo-ibérico (2002 e 2003). Este levantamento identificou 63 alcateias, 51 confirmadas e 12 prováveis. Destas, 54 localizam-se a norte do rio Douro e apenas nove a sul do mesmo.

A população que vive em Portugal é constituída, assim, por duas subpopulações com situações muito distintas em termos de conservação: a que ocorre a norte do rio Douro, cujas alcateias têm, no mínimo, 3,5 animais cada no início da Primavera, e cerca de seis animais durante o Outono; e a que ocorre a sul do rio Douro, aparentemente isolada da restante população ibérica e cujos dois núcleos que a constituem têm um elevado nível de fragmentação entre si. Nesta última, as alcateiras tem um mínimo de dois animais cada no início da Primavera, e cerca de 4,5 animais durante o Outono.
A exposição “O Lobo ibérico em Portugal” é inaugurada esta quarta-feira, às 14:00 horas, no átrio dos Paços do Concelho, permanecendo ali até dia 30 de Maio.