João Matias venceu ao sprint em Faro. Fotografia: Global Sport
Publicidade

O português João Matias (Vito-Feirense-BlackJack) ganhou hoje a quinta e última etapa do Grande Prémio Nacional 2, uma viagem de 142,8 quilómetros entre Ferreira do Alentejo e Faro que consagrou Raúl Alarcón (W52-FC Porto) como vencedor da primeira edição da prova.

O ciclista de Barcelos foi o mais rápido no sprint final e conquistou ainda a camisola verde, dos Pontos, beneficiando do facto de Mario Gonzalez ter terminado fora dos dez primeiros. Rafael Silva (Efapel) e Yannis Yssaad (Caja Rural-Seguros-RGA) que ficaram em segundo e terceiro lugar, respectivamente.

“Depois de tantas rodas em segundo finalmente fui o primeiro. Estou muito feliz”, confessou João Matias no fim da corrida.

A quinta etapa confirmou a vitória do espanhol Raúl Alarcón, que ficou praticamente decidida no primeiro dia de competição, quando venceu a tirada entre Chaves e Castro Daire e alcançou uma vantagem de quase dois minutos e meio para o segundo classificado.

“A fuga e a vitória da primeira etapa marcaram o Grande Prémio Nacional 2 e a minha vitória. Depois foi ter uma equipa em meu redor e o triunfo surgiu”, admitiu o corredor de Valência, que conquistou também o prémio de montanha.

Raul Alarcón venceu a primeira edição do Grande Prémio Nacional 2. Fotografia: Global Sport

O pódio final foi todo composto por espanhóis, que dominaram grande parte da competição, vencendo três das cinco etapas: Mário González (Sporting-Tavira) ficou a 2m39s de Alarcón, e David de la Fuente (Aviludo-Louletano-Uli), a 2m43s.

Cyril Barthe (Euskadi Basque Country-Murias) terminou como melhor jovem e Txomin Jurasti (Team Euskadi) venceu as metas volantes. A W52-FC Porto foi a melhor equipa.

O director da prova, Cândido Barbosa, mostrou-se satisfeito com a corrida. “Foi um trabalho duro, mas no final estamos felizes por ter proporcionado uma empolgante e uma diferente corrida. Considero o balanço positivo e prometemos fazer melhor para o ano”.

Igualmente orgulhoso estava o presidente da Associação de Municípios da Nacional 2, Luís Machado. “Conseguimos os objectivos que eram tornar mais visível a Rota da Estrada Nacional 2”, declarou o responsável, prometendo o regresso da prova em 2019. “Se com o mesmo percurso ou se de Faro a Chaves, decidiremos depois de um balanço interno”.

Findo o Grande Prémio Nacional 2, agora segue-se a Volta a Portugal, a partir do dia 1 de Agosto.