Fotografia: DEVENIR, de Helena Reis
Publicidade

Já começou a contagem decrescente para a Expodemo 2018, o festival da maçã (e não só) que leva a Moimenta da Beira música e animação. Esta é a 7ª edição do evento, e nela estão em alta as performances do Street Art – em particular as de estátuas vivas como a premiada DEVENIR de Helena Reis –, assim como os concertos de Carlos do Carmo e No Maka.

A Expodemo abre dia 14 de Setembro pelas 18.30 horas com a Exposição “Arte Indígena Australiana” e provas de maçã e de vinho das Regiões do Dão, Douro e Távora-Varosa. Nessa noite, actuam a “Orquestra CemNotas” e Carlos do Carmo. Pelo tocar da meia-noite é inaugurada a Apple Party com os djs Caitas e Nuno Flores.

Pela tarde de 15 de Setembro começa o 3º Trail Serra de Leomil e a Rota da Maçã, com caminhada e corridas. Às 16 horas vai fazer-se ouvir música com o Festival de Acordeão Vítor Ferreira. A noite encerra com um momento cultural: a companhia francesa Les Commando Percu leva à rua o seu espectáculo teatral e de pirotecnia.

A Expodemo fecha no dia 16 com as Jornadas Agro-Frutícolas Engº. Cartageno Ferreira e a 1ª Resistência BTT “Terras do Demo”. O programa “Somos Portugal” da estação TVI chega nesse dia para transmitir em directo os últimos momentos do evento.

Da pedra para a acção

E porque nem só da maçã se faz o Expodemo, há estátuas vivas que vão mostrar o melhor de si com o Street Art. As esculturas de carne e osso que marcam presença no evento são os Maneken’s piss, O Beijo, DEVENIR, F.A.D.O. e Mr. Muffine Madame Cherry.

A juntar-se a isto desde o primeiro dia está a Sextafeira Produções com pinturas de graffiti. Também não faltam espectáculos de rua com os Da Cruz One Man Band, os Marias Malucas e a Chiclateira.

Todos os pormenores da 7ª Edição da Expodemo podem ser consultados no website oficial.

NOTA: Carlos do Carmo cancelou a sua actuação na 7ª edição da Expodemo por motivos de saúde. A organização informa que o fadista será substituído por João Pedro Pais e Jorge Palma.