Geoparques …by Descla

Publicidade

Do Reino Maravilhoso às Ilhas Afortunadas

Caros leitores,

Em Setembro escrevemos, finalmente, sobre um tema que já há muito tempo andava nas nossas cabeças: geoparques. O conceito é relativamente frequente mas nem sempre devidamente compreendido. Muitos olham para o prefixo geo e pensam que se trata de um parque com importância geológica. É verdade, mas não se resume a isso: para ser assim classificado, o território em questão tem que possuir não apenas um forte património natural mas também cultural, e a gestão dessa área tem que procurar o desenvolvimento sustentável. Ou seja, tem que se apostar no turismo, na criação de riqueza, mas sempre respeitando os modos de vida das populações que vivem no geoparque e protegendo os geossítios, as espécies de fauna e flora e os seus habitats.

Em Portugal existem quatro geoparques e um aspirante a esse título. Nesta revista vamos de Trás-os-Montes às ilhas açorianas para lhe dar a conhecer vulcões, lagoas e cascatas mágicas, praias selvagens, fósseis com milhões de anos, vales glaciares, muralhas imponentes, tradições reinventadas. É uma viagem por paisagens grandiosas, histórias milenares e infindáveis segredos da natureza. Vem connosco?

Boas leituras

A sentinela das Portas de Ródão

Ainda há muito para descobrir sobre o castelo de Vila Velha de Ródão

Da Síria a Castelo Branco

O castelo será uma réplica do Chastel Blanc, edificado pelos Templários na Terra Santa

Um, dois, três castelos, sem contar os que desapareceram

Idanha-a-Nova, Cidade da Música, é uma terra de lendas e tradições

A torre que é um miradouro

Acabadas as guerras, Penamacor viu a sua fortaleza ser destruída, pedra sobre pedra

Os cinco guardiões

Na cidade de Sabugal, há, nada mais, nada menos, do que meia dezena de castelos. Ao longo das suas trinta freguesias, entre...