Fotografia: shass.mit.edu
Publicidade

De 13 a 23 de Setembro, chegam ao Festival de Teatro Ajidanha oito espectáculo de grupos vindos de todos os cantos de Portugal e até de Espanha. À companhia organizadora Ajidanha juntam-se companhias provenientes de Avintes, Barcelos, Benedita, Covilhã, Machico e Pombal; do país vizinho vêem grupos de Cáceres e Castuera.

Os espectáculos desta edição repartem-se pelas localidades de Idanha-a-Nova, Aldeia de Santa Margarida, Ladoeiro, São Miguel D’Acha, Toulões e Zebreira. Este ano, o Festival de Teatro Ajidanha conta ainda com uma exposição de fotografia cedida pela Fatex – Federación de Asociaciones de Teatro de Extremadura.

No primeiro dia do Festival decorre uma sessão de cinema onde é exibido o filme “Canção Raiana Perdida”, que transporta o espectador às raízes sonoras da Beira Baixa. A apresentação do filme é precedida por uma breve introdução pelo músico  Tom Hamilton.

No dia 14 de Setembro, o Grupo de Teatro de Machico apresenta a “Farsa de Inês Pereira” e no dia seguinte, no Estúdio Teatro Ajidanha, o Grupo espanhol Serena Teatral leva ao palco “Con Los Pies Sangrantes”.

No domingo, o Grupo de Teatro da Benedita apresenta “E Afinal a Vida é como as Orquídeas?” No dia 17,  a companhia ASTA – Covilhã exibe a peça “Paradjanov – A Celebração da Vida”.

No dia 18,  A Capoeira – Companhia de Teatro de Barcelos apresenta os “Maltrapilhos”; a 19, é a vez de Rita Leitão exibir o seu espectáculo de stand up comedy “Ri-te, Rita”, uma das novidades da edição deste ano.

Outra surpresa do Festival de Teatro Ajidanha é a inclusão de magia com a “Farinha Mágica” de Zé Mágico no dia 20. Já no dia 21, as companhias Ajidanha e De La Burla Teatro exibem “Os Miseráveis”.

Dia 22 a companhia de Teatro Amador de Pombal leva a cena o seu “Lusíadas?”. O Festival de Teatro Ajidanha encerra no dia 23 com a companhia Plebeus Avintenses que exibe a peça “Aqui Há Fantasmas”.