Publicidade

O filme Peregrinação, realizado por João Botelho,  foi eleito pela Academia Portuguesa de Cinema para representar Portugal na edição de 2019 dos Goya e dos Óscares.

A longa-metragem, que estreou em Portugal a 1 de Novembro de 2017, é a adaptação ao grande ecrã do primeiro best-seller português, A Peregrinação, do navegador Fernão Mendes Pinto. Editada 30 anos após a sua morte, em 1614, a obra épica relata a sua aventura ao longo de mais de duas décadas nos confins da Ásia.

O elenco do filme conta com actores portugueses e estrangeiros. O protagonista é interpretado por Cláudio da Silva, que contracena com nomes como Cassiano Carneiro, Pedro Inês, Catarina Wallenstein, José Neto, Maya Booth ou Pedro Lacerda, entre muitos outros.

As filmagens decorreram ao longo de 14 semanas intensas, entre o Verão de 2016 e a Primavera de 2017, em seis países: China, Japão, Índia, Malásia, Vietname e Portugal.

“Em Março de 1537, aos 26 ou 28 anos, Fernão Mendes Pinto, fugindo à miséria e estreiteza da sua vida, partiu para a Índia em busca de fama e fortuna”. Assim começa o filme, no meio de uma terrível tempestade.

Ao longo dos 21 anos seguintes, Fernão Mendes Pinto passou por inúmeros sucessos e desventuras. Foi aventureiro mas também peregrino, penitente, embaixador, soldado, traficante e escravo. Contra todas as probabilidades, regressou a Portugal para deixar um grande livro de viagens, com uma escrita hábil e fulgurante, traduzido e publicado em todos os reinos da Europa.