Imagem da Volta Algarve 2018
Publicidade

A Volta ao Algarve foi a melhor corrida por etapas do circuito Europe Tour em 2018, segundo os dados da plataforma de estatísticas de referência no ciclismo internacional, ProCyclingStats.com, anunciou hoje a Federação Portuguesa de Ciclism (FPC). A corrida de classe 2.HC foi a segunda prova por etapas em todo o mundo com “maior qualidade de corredores” na época de 2018, sendo apenas superada por alguns eventos do circuito WorldTour, a Liga dos Campeões do Ciclismo.

Na última edição, em Fevereiro, a competição contou com 13 das 18 equipas do WorldTour, bem como 19 corredores do top 100 mundial, entre os quais Geraint Thomas, que, meses depois, viria a ganhar a Volta a França.

“O sucesso desportivo da Volta ao Algarve deve-se ao interesse das melhores equipas internacionais, às quais a organização agradece por, anualmente, dotarem a corrida portuguesa de algumas das maiores estrelas do pelotão internacional”, sublinha a FPC, acrescentando que a vitória incentiva a “criar um evento ainda melhor em 2019”.

A federação adianta que a próxima corrida, entre 20 e 24 de Fevereiro, vai iniciar-se com uma etapa que parte de Portimão, que já não recebe a prova desde 2012, ano em que ali terminou a última tirada, com vitória de Bradley Wiggins. O regresso de Portimão acontece no ano em que o concelho foi eleito Cidade Europeia do Desporto.

O percurso de 2019 está ainda a ser desenhado, mas já se sabe que manterá as características dos últimos anos, com duas etapas de previsível chegada ao sprint, um contra-relógio individual e duas chegadas em alto.

A Volta ao Algarve é um dos eventos desportivos portugueses com maior impacto mediático, tendo merecido transmissão televisiva em directo para 120 países na úmtima edição. Além disso, motivou 1944 notícias, das quais 1375 publicadas em Portugal. O retorno só em Portugal foi de 7,6 milhões de euros, segundo dados da empresa de monitorização de media Cision.