Fotografia: Município de Melgaço
Publicidade

O muro é alto, maciço e imponente. Dir-se-ia que a muralha do Castelo de Castro Laboreiro, no coração de Melgaço, permaneceu intocada ao longos dos séculos. Está acima de tudo e de todos, impondo-se a 1000 metros de altitude, entre as serras de Peneda Gerês, desafiando os planaltos galegos que se avizinham ali perto. O Castelo vigia quem passa por Melgaço já desde a reconquista primitiva do território português. Contudo, pouco se conhece sobre a sua construção.

Sabe-se, no entanto, que o Castelo foi conquistado por D. Afonso Henriques, assumindo um papel fulcral para a formação do país. Mas o auge de Castro Laboreiro, que durante muito tempo foi vila, culminou no reino de D. Dinis, altura em que a fortaleza ganhou o aspecto que ainda hoje tem. Aliás, este monarca dedicou uma atenção particular à criação de póvoas ribeirinhas, reforçando a defesa na raia.

Castelo de Castro Laboreiro. Fotografia: Município de Melgaço

Depois, a importância do Castelo caiu em desuso e não voltou a ser reformado até ao ano de 1979, altura em que foi alvo de restauros. Talvez por isso se possa dizer que o Castelo de Castro Laboreiro envelheceu bem e confira a Melgaço uma graça medieval muito própria.

 

De Melgaço a Castro Marim, conheça a Raia Lusitana na revista Descla deste mês.