A 4ª edição do Cante Fest vai realizar-se entre 24 e 27 de Novembro. Fotografia: 365 Alentejo e Ribatejo
Publicidade

A Rota do Cante, com actuações informais de 20 grupos em vários sítios e estabelecimentos de restauração do centro histórico de Serpa, é a grande novidade do 4º Cante Fest, que a partir de amanhã vai celebrar os quatro anos da classificação do cante alentejano como Património da Humanidade.

O objectivo é abrir mais o evento ao público, já que nas três primeiras edições o Cante Fest foi “uma festa do cante muito virada para grupos corais” e as iniciativas decorreram sobretudo no Pavilhão de Feiras e Exposições de Serpa, lembrou à agência Lusa o autarca local, Tomé Pires.

Mais de 400 cantadores vão actuar em duas sessões, uma no sábado e outra no domingo, entre as 14 e as 20 horas, seguidas de degustação e venda de produtos regionais, no Largo Condes de Ficalho.

O Cante Fest continua a ter assim uma vertente lúdica, com as actuações de grupos corais, e uma “mais técnica e académica”, com conversas, exposições, apresentações e lançamentos de obras sobre cante alentejano.

A 4ª edição arranca esta sexta-feira na Casa do Alentejo, em Lisboa, com o pré-lançamento da colecção “Cante Alentejano”, que inclui quatro livros e quatro CD’s e resulta de uma parceria entre o município de Serpa e o jornal Público, acompanhado de actuações de dois grupos corais.

No sábado, o festival chega à Casa do Cante, em Serpa, às 14:30, com o pré-lançamento de um CD do grupo Cantadores de Pias, mostra de vídeos produzidos no âmbito de um protocolo entre o município e o projecto “A música portuguesa a gostar dela própria”.

Segue-se uma conversa sobre modas alentejanas e a apresentação do livro O Cante à Moda de Pias, pelo Grupo Coral e Etnográfico Os Camponeses de Pias, e à noite, a partir das 21:30, a Igreja de São Paulo recebe um concerto do Quinteto de Cordas e Duas Vozes do Conservatório Regional do Baixo Alentejo.

Na Casa do Cante vão decorrer, ao longo do evento, diversas iniciativas, entre as quais as apresentações dos livros Cantar no Alentejo e Cancioneiro: Modas Populares do Concelho de Serpa, o lançamento da colecção “Cante Alentejano” e uma conversa sobre “Cante no Feminino”.

O mesmo espaço acolhe na terça-feira a cerimónia de comemoração do 4.º aniversário da classificação do cante, a partir das 18 horas, na qual vão ser entregues medalhas a cinco entidades.

O cante alentejano foi classificado Património Cultural Imaterial da Humanidade pela Unesco no dia 27 de Novembro de 2014, após uma uma candidatura apresentada pela Câmara de Serpa e pela Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo.