Publicidade

Um ‘circo de bananas’, uma peça sobre um nabo gigante e um espectáculo sem texto são algumas das propostas da quarta edição da Maluga – Festa da Marioneta Luso-Galaica, que se realiza este fim-de-semana na vila de Caminha. O evento volta a juntar companhias de marionetas de Portugal e da Galiza, e, além dos espectáculos, em sala e na rua, inclui diversos ‘workshops’ temáticos para os mais pequenos.

O festival começa às 14 horas de sábado com o “Circo Máximo” na Praça Conselheiro Silva Torres, uma animação de rua a cargo da Companhia Marimbondo, da Lousã, na qual todos os actores são, precisamente, bananas.

Segue-se, às 17:30, o espectáculo “O Nabo Gigante”, no Teatro Municipal Valadares, pela companhia Partículas Elementares, de Ovar, que parte de um texto original de Alexis Tolstoi e tem como protagonistas um casal de velhinhos e um nabo gigante.

“Toda a programação é pensada para ser usufruída em família, com actividades orientadas para todas as gerações”, garante a directora artística da Krisálida – Associação Cultural Do Alto Minho, Carla Magalhães.

No domingo, o Teatro Marionetas Trécola, de Lugo, da Galiza, vai apresentar às 17 horas a peça “Tolitates” no teatro Valadares. Trata-se de um espectáculo sem texto com uma nova técnica de manipulação, misturando o teatro de objectos, marionetas de fios, bunraku e fantoches. As marionetas e os objectos são os protagonistas da história, substituindo ao longo de 50 minutos as palavras pela acção e pela música num lugar mágico, cheio de segredos e em que não se vê a figura do marionetista.

Nesse mesmo dia e na rua, o clown Daniel Gonçalves vai apresentar pelas 15 horas, na Praça Conselheiro Silva Torres, o seu espectáculo ‘Heaven’, onde um clown anda a deambular pela vida, carregando malas, memórias e situações muito divertidas.

“Este é o único festival do Alto Minho que promove a arte da marioneta entre duas regiões transfronteiriças e, por isso, queremos fazer dele, cada vez mais, uma referência em ambos os territórios”, sublinha Carla Magalhães.

O Maluga volta a contar com as “oficinas divertidas”, ‘workshops’ de construção de marionetas de fios destinados a crianças com mais de quatro anos e de um teatro de sombras com as respectivas silhuetas.

A organização do festival vai ainda assegurar transporte entre Viana do Castelo e Caminha, pelas freguesias, através de um mini-bus, para facilitar o acesso do público aos dois dias de espectáculos.