Castelo dos Moutos, Fotografia: PSML-Luis Duarte
Publicidade

A Parques de Sintra venceu, pelo sexto ano consecutivo, o World Travel Award de “Melhor Empresa do Mundo em Conservação”, que premeia a excelência no sector do turismo. Na cerimónia, que decorreu este sábado no Pátio da Galé, em Lisboa, a empresa que gere os palácios da Pena e de Monserrate e a Quinta da Regaleira, entre outros, voltou a ser distinguida com um dos “Óscares do Turismo”, sendo mais uma vez a única entidade europeia nomeada nesta categoria.

“Sermos considerados os melhores do mundo no que fazemos, pelo sexto ano consecutivo, é uma honra e reforça a nossa convicção de que o modelo de gestão que temos seguido, único a nível nacional, é o que melhor serve a nossa missão primordial, que é a de administrar o valioso património mundial que está à nossa responsabilidade, dignificando-o e potenciando a sua valência turística”, sublinha a presidente do Conselho de Administração da Parques de Sintra, Sofia Cruz.

O World Travel Award é mais um reconhecimento da qualidade do trabalho feito pela empresa na recuperação e restauro dos parques e monumentos que gere. O projecto de reconstituição histórica do Jardim Botânico de Queluz venceu, em Maio, o Prémio da União Europeia para o Património Cultural/Prémios Europa Nostra 2018, na categoria de Conservação e Restauro, tendo voltado a ser distinguido, em Junho, com o prémio Escolha do Público, também Europa Nostra 2018, uma conquista inédita para Portugal.

Sofia Cruz diz que o sexto “Óscar do Turismo” é um importante incentivo para prosseguir o trabalho “com o mesmo nível de exigência que têm merecido tão prestigiantes prémios e para partilharmos este capital de conhecimento que temos acumulado ao longo dos anos, pois acreditamos que o nosso método pode ser replicado em contextos semelhantes”.

Os World Travel Awards visam premiar e celebrar a excelência em todos os sectores da indústria do turismo, sendo uma das distinções mais importantes para as empresas do ramo turístico podem receber, pois a sua marca é reconhecida globalmente como selo de qualidade.

A votação é realizada pelo público em geral e por profissionais do Turismo. Este ano, Lisboa estreou-se como cidade anfitriã da grande final, no 25º aniversário do evento, que todos os anos junta os representantes mais significativos do sector.

A Parques de Sintra é uma empresa de capitais públicos que não recebe dotação do Orçamento de Estado e que mantém, recupera e coloca à disposição do público o património sob sua gestão apenas com as receitas de bilheteiras, cafetarias, lojas e aluguer de espaços.

A entidade gere o Parque e Palácio Nacional da Pena, os Palácios Nacionais de Sintra e de Queluz, o Chalet da Condessa d’Edla, o Castelo dos Mouros, o Palácio e Jardins de Monserrate, o Convento dos Capuchos e a Escola Portuguesa de Arte Equestre. Só este ano, estes monumentos e parques já ultrapassaram, no seu conjunto, os três milhões de visitas, segundo a empresa.