Publicidade

O que têm em comum Carlão, António Manuel Ribeiro (UHF), Tim (Xutos & Pontapés) ou João Miguel Fonseca (Bizarra Locomotiva)?

Todos têm uma relação com o concelho de Almada, tendo contribuído com o seu testemunho para a nova exposição no Museu da Cidade Na Margem: uma história do rock.

Esta exposição mostra-nos as origens, evolução, dinâmicas, influências e emergência das bandas rock na década de 1960 e dos vários movimentos e estilos até hoje, falando de espaços de referência, transformação do território, diversidade de população juvenil, estéticas e géneros musicais.

A inauguração está marcada para o dia 12 de janeiro, pelas 21h, dia em que se assinala o 56.o do primeiro concerto rock conhecido em Almada.

Na Margem: uma história do rock é uma exposição para conhecer memórias, vivências, públicos, imagens inéditas, testemunhos, letras, músicas, instrumentos e imagens em movimento de mais de 500 grupos, desde 1961 até aos dias de hoje.

Convidamos a percorrer esta história através das diferentes juventudes que escolheram o rock como expressão, atitude ou afirmação identitária e que imprimiram uma singularidade transversal à cena musical nacional.

MUSEU DA CIDADE
Praça João Raimundo
2800 – 336 Cova da Piedade
212 734 030

Terça-feira a sábado | 10h às 13h | 14h às 18h

Encerra aos domingos, segundas-feiras e feriados