Publicidade

A Câmara Municipal de Mangualde assinala o Dia Internacional da Lembrança do Holocausto com a exposição “Salvar toda aquela gente: a acção de Aristides de Sousa Mendes”. A mostra é composta por cartazes A2 de publicações alusivas a um dos capítulos mais negros da História da Humanidade e estará patente a partir de 8 de Janeiro e até dia 31 daquele mês.

A exposição pertence à Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves e pretende dar a conhecer, de forma sucinta, a acção do Cônsul de Bordéus, Aristides de Sousa Mendes, que, contrariando as ordens do regime chefiado por António de Oliveira Salazar e perante o êxodo de milhares de pessoas que fugiam ao pesadelo da II Guerra Mundial, lhes atribuiu os vistos de que necessitavam, salvando-lhes assim a vida. A designação da exposição é citação de uma frase de Aristides, em defesa da sua própria acção: “Era realmente meu objectivo salvar toda aquela gente, cuja aflição era indescritível.”

A mostra é o resultado da compilação de conteúdos da Fundação Aristides de Sousa Mendes, do Museu Virtual Aristides de Sousa Mendes, da Sousa Mendes Foundation, dos projectos “Os nove dias de Sousa Mendes” (jornalista Inês Faro) e “Vidas Poupadas” (Arquivo Histórico-Diplomático do Ministério dos Negócios Estrangeiros), um projecto da Biblioteca Municipal/Centro de Artes de Sines, acessível a todos, gratuitamente, em português e inglês, no site do Centro de Artes de Sines. «Visitar os sites dos que nos apoiaram permitirá que cada um aprofunde um assunto tão importante como a corajosa contribuição de Aristides de Sousa Mendes numa das mais negras páginas da história da Humanidade.», sustenta a organização da ação.

O DIA INTERNACIONAL DA LEMBRANÇA DO HOLOCAUSTO

Assinalado internacionalmente a 27 de Janeiro, este dia assume-se como um momento de lembrança em nome dos milhões de vítimas provocadas pelo genocídio da Alemanha nazi sobre os judeus, ciganos, homossexuais, entre outros, ocorrido durante a II Guerra Mundial.

Um pouco por todo o mundo decorrem cerimónias de homenagem às pessoas falecidas no Holocausto (1941 – 8 de maio de 1945), uma acção sistemática e inacreditável.

A data de 27 de Janeiro foi escolhida pelo seu significado especial: foi a 27 de Janeiro de 1945 que teve lugar a libertação do principal campo de concentração nazi (Auschwitz) pelas tropas da União Soviética. O Dia Internacional da Lembrança do Holocausto foi estabelecido pela Resolução 60/7 da Assembleia Geral das Nações Unidas (em inglês), em 2005.