Braga, Coração do Barroco

A elegância e megalomania da era barroca voltam a Braga, num autêntico retrato em ponto grande.

Foto: Município de Braga
Publicidade

Já se ouvem os cravos a entoar as melodias de Bach em Braga! A cidade minhota, conhecida por “Roma Portuguesa”, foi o núcleo da cultura Barroca em Portugal. No século XVI, Braga, por influência do arcebispo D. Diogo de Sousa e dos arquitectos André Soares e Carlos Amarante, conheceu um protagonismo que é recriado nos dias de hoje pelo Braga Barroca. E por isso o festival faz o seu regresso triunfal, de 19 a 23 de Setembro.

O Braga Barroca nasceu em 2014, e desde então tem transportado os visitantes até ao século XVIII, prometendo muitos saraus culturais. A música é a grande senhora do festival, enchendo a cidade com concertos e danças requintados. A exuberância do Barroco pode ser vivida ao pormenor com visitas guiadas e encenações.

Foto: Município de Braga

Braga Barroca assume-se como um evento imperdível não só para os apaixonados por história e música clássica, mas igualmente para todos os que gostam de recriações em grande estilo, com a devida pompa e circunstância.

Capital por excelência do Barroco

Braga teve o privilégio de ser o berço de criação de arquitectos e escultores que fariam dela a cidade do Barroco por excelência. Alguns exemplos de monumentos que comprovam isso mesmo são o Arco da Porta Nova, o Escadório do Bom Jesus do Monte, o Palácio do Raio, e a Igreja de Santa Cruz. Não é portanto de admirar que Braga tenha sido apelidada de “Roma Portuguesa”, já que a magnificência do seu património é ímpar no território nacional.

Foto: Município de Braga

Por isso, a cidade é o cenário ideal para um festival onde imperam a cultura e os costumes barrocos. Esta e outras recriações históricas podem ser desvendadas na revista Descla.