Portugal disputa Mundial de Estrada com 12 corredores

O Campeonato do Mundo de Estrada vai realizar-se entre 24 e 30 de Setembro em Innsbruck, na Áustria

Publicidade

A Equipa Portugal vai disputar na próxima semana o Campeonato do Mundo de Estrada, em Innsbruck, na Áustria, com doze ciclistas, anunciou hoje o seleccionador nacional, José Poeira.

Nelson Oliveira (Movistar Team), Rúben Guerreiro (Trek-Segafredo), Rui Costa (UAE Team Emirates) e Tiago Machado (Team Katusha Alpecin) vão representar Portugal na prova de fundo de elite, com 265 km, no dia 30 de Setembro.

A corrida vai ter um acumulado de subida de 4670 metros, o décimo maior na história do Mundial, segundo a União Ciclista Internacional. Desde 1996 que não havia uma prova com maior grau de dureza montanhosa: nesse ano, o acumulado em Lugano, na Suíça, foi de 5145 metros.

Quatro dia antes disputa-se o contrarrelógio de 52,5 km, para o qual foi também chamado o bicampeão nacional da especialidade, Domingos Gonçalves (Rádio Popular-Boavista).

Em sub-23, a prova de fundo vai ter igualmente quatro corredores: André Carvalho (Liberty Seguros-Carglass), Gonçalo Carvalho (Miranda-Mortágua), João Almeida (Hagens Berman Axeon) e Tiago Antunes (SEG Racing Academy). A competição, com 186 km, está marcada para 28 de Setembro.

Também aqui há um corredor que compete no contrarrelógio e não na prova de fundo, Ivo Oliveira, que vai ter a companhia de João Almeida. O contrarrelógio vai realizar-se no dia 24 de Setembro e é a primeira prova por selecções do Mundial com presença portuguesa.

Os juniores Afonso Silva (Sporting/Tavira/Formação Eng. Brito da Mana) e Guilherme Mota (Alcobaça CC/Crédito Agrícola) vestem as cores de Portugal no contrarrelógio, a 25 de Setembro, e na prova de fundo, dia 27.

“O percurso é exigente em todas as provas em linha e no contrarrelógio de elite. São distâncias muito longas em traçados de grande exigência, dos mais difíceis dos últimos anos”, sublinhou o técnico nacional, José Pereira, que apesar de tudo acredita num bom desempenho da equipa lusa.

“Confiamos em todos os corredores convocados e vamos trabalhar para, em corrida, termos possibilidade de estar na discussão de todas as provas. Acredito que será um bom Campeonato do Mundo para Portugal”.