Culturgest convida a dançar o Bal Moderne

Pessoas de todas as idades, com ou sem jeito para dançar, são convidadas a experimentar. O primeiro baile é este sábado, às 17 horas

Publicidade

E se tivesse que dançar, durante três horas, três coreografias de três minutos, intercaladas com intervalos em que pode dançar livremente ou em conjunto? É assim o Bal Moderne (Baile Moderno), inventado pelo francês Michel Reilhac, que chega à Culturgest, em Lisboa, no próximo sábado.

Para assinalar os 25 anos dessa criação, que coincidem com os 25 anos da fundação, a Culturgest convida o público a aprender esta forma de dançar que mistura aprendizagem, entretenimento e muito convívio.

“Todos estão convidados a participar, não é preciso ter par nem saber dançar”, revela a instituição. O primeiro baile é este sábado, às 17 horas, no palco do Grande Auditório, seguindo-se mais duas sessões, a 12 de Dezembro e 17 de Fevereiro. A cada dois meses os participantes vão aprender novas coreografias inspiradas em diferentes convidados.

O Bal Moderne foi criado em 1993 pelo cineasta Michel Reilhac, tornando-se um sucesso sem precedentes. O conceito é simples: três coreografias curtas de três ou quatro minutos, destinadas sobretudo a pessoas sem experiência em dança, são ensinadas ao público ao longo de uma tarde. O ambiente é divertido e bem diferente de uma aula de dança convencional, com pessoas de diferentes idades e estilos de vida a dançarem juntas, unidas pelo puro prazer da dança.

“Os coreógrafos que ensinam as danças são especialmente hábeis em transmitir autoconfiança. É muitas vezes um momento para alcançar a satisfação de conseguir algo novo. Muitas vezes são aqueles que se imaginam com dois pés esquerdos que são os mais surpreendidos pelo próprio talento”, sublinha a Culturgest na apresentação do evento. Os bilhetes custam 6€ e podem ser adquiridos na bilheteira da Culturgest ou online.