Teatro Camões exibe ‘A meio da noite’, de Olga Roriz

O espectáculo de homenagem ao cineasta sueco Ingmar Bergman está marcado para as 21 horas

Publicidade

O Teatro Camões, em Lisboa, exibe hoje à noite a peça “A meio da noite”, da conceituada coreógrafa Orla Roriz, uma homenagem ao famoso dramaturgo e cineasta sueco Ingmar Bergman.

Sete intérpretes encontram-se para partilhar as suas pesquisas sobre a obra do realizador e criarem cenas que possam integrar um futuro espectáculo. À volta de uma mesa ou ilha, fecham-se nos seus pensamentos, mergulhados em computadores, livros e vídeos.

“Tudo nasce desse huis clos de criação: o som, a luz, as imagens, as acções e contradições, dramas, pesadelos e fantasmas. As camadas de representação acumulam-se, criando tramas dramatúrgicas onde se mistura a mentira com a verdade dos factos”, revela Ola Roriz na apresentação da peça.

Segundo a coreógrafa, A meio da noite, sendo um espectáculo que se “propõe abordar a temática existencialista” de Bergman, “é simultaneamente uma peça sobre o processo de criação numa procura incessante de si próprio e dos outros”.

O espectáculo é dirigido por Roriz e tem como intérpretes os bailarinos André de Campos, Beatriz Dias, Bruno Alexandre, Bruno Alves, Catarina Câmara, Francisco Rolo, Lígia Soares e a catriz Rita Calçada Bastos. “É uma profunda homenagem a Ingmar Bergman, aos actores dos seus filmes e aos intérpretes da companhia Companhia”, sublinha a artista.

A meio da noite vai subir ao palco do Teatro Camões entre hoje e domingo, sempre às 21 horas. Os bilhetes têm o custo de 20 euros, havendo alguns descontos, nomeadamente para menores de 25 anos e maiores de 65, entre outros.